Precursora da Rádio MEC, Rádio Sociedade entrava no ar há 100 anos

Em 1936, emissora foi incorporada pelo Ministério da Educação

Publicado em 07/09/2023 - 07:23 Por Solimar Luz - Repórter do Radiojornalismo - Rio de Janeiro

Nascida do sonho de Edgard Roquette-Pinto de levar informação educativa, cultural e científica à população, entrava no ar, em setembro de 1923, a primeira emissora de rádio do país – a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro –, precursora da atual Rádio MEC, que completa 100 anos, neste dia 7 de setembro.

O gerente executivo das Rádios EBC, Thiago Regotto, conta que a rádio foi criada no papel em abril de 1923, mas só entrou em operação no dia 7 de setembro, exatamente um ano depois da primeira transmissão de rádio no país. Em 1936, a emissora foi incorporada pelo Ministério da Educação, tornando-se a Rádio MEC. Desde 2007, a rádio é gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Toda essa história é marcada por grandes coberturas, valorização da cultura e da educação e programação musical que privilegia a cena brasileira. Um legado que merece ser festejado. Regotto dá um spoiler das novidades da programação para este dia de celebração entre funcionários e ouvintes.

Rio de Janeiro (RJ), 15/08/2023 - O gerente-executo de Rádios da EBC, Thiago Regotto, na abertura da exposição Rádio Sociedade: 100 anos de rádio no Brasil, na Casa da Ciência da UFRJ. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Gerente executivo Thiago Regotto conta que centenário da Rádio MEC será celebrado durante todo o mês de setembro - Fernando Frazão/Agência Brasil

"Cada hora a gente fala sobre um ano desses 100, são dez horas de programação, com entrevistas música, acervo, se debruçando sobre a história dessa rádio agora centenária", diz Regotto.

Segundo o gerente executivo, as novidades não param por aí. O centenário da Rádio MEC será celebrado durante todo o mês de setembro com exposição, prêmio, visitas de ouvintes, debates e até uma ópera inédita no Theatro Municipal do Rio de Janeiro – O Sonho de Edgard, de Adriano Pinheiro, que será encenada nos dias 13 e 14. Trata-se de uma obra sobre a invenção do rádio.

"Começa com a história do próprio rádio no Brasil, a Rádio Sociedade, a Rádio MEC e o rádio como a gente tem hoje. [Tem também] o Prêmio Rádio MEC 100 anos, que homenageia músicos de todo o país, no dia 25 de setembro, Dia do Rádio, dia do aniversário de Roquette-Pinto, na Sala Cecília Meireles. Fechamos o mês com um encontro de ouvintes e parceiros, que acontece na Casa da Ciência, mesmo lugar em que está em cartaz a exposição sobre a rádio, em Botafogo, trocando ideias, juntando radialistas de todo o país para se debruçar sobre a história da rádio e sobre as perspectivas de futuro para a Rádio MEC e o rádio público", destaca.

E é esse conceito de comunicação, voltada para os interesses da sociedade, com respeito ao cidadão, que faz o coração da artista plástica Elizabeth Salles bater mais forte. Ela conta que a história da Rádio MEC se confunde com sua história de vida. "É uma coisa meio que de alma, né, me sinto muito acolhida pela rádio e agradeço muito tantas inspirações, tanta companhia, [quando] tem um apresentador falando, tem uma repórter dando uma notícia, não tem dinheiro no mundo que pague isso."

Sempre acompanhando as mudanças do tempo, a Rádio MEC vai se atualizando. Presente não só no dial, também está nas plataformas digitais, no site radios.ebc.com.br e nas redes sociais.

Veja na TV Brasil:

Edição: Juliana Andrade

Últimas notícias