Rodoviários param no DF apesar de Justiça suspender greve 

Movimento foi aprovado em assembleia realizada nesse domingo

Publicado em 06/11/2023 - 08:51 Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil* - Brasília

A semana começa sem ônibus circulando pelas ruas do Distrito Federal nesta segunda-feira (6). Os rodoviários aprovaram a greve durante assembleia realizada ontem (5). Pouco tempo depois, o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) suspendeu a paralisação. Ainda assim, as paradas de ônibus amanheceram cheias, o metrô ficou sobrecarregado e o trânsito mais pesado em razão do maior número de carros circulando. 

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal, as empresas propuseram reajustes de 5,33% nos salários, no plano de saúde e no plano odontológico; de 8% no tíquete alimentação; e de 10% na cesta básica. A categoria, no entanto, considerou que os índices apresentados não foram satisfatórios. A greve tem o apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT). 

A Justiça classifica a paralisação como abusiva por ter sido deflagrada sem aviso regular e sem a fixação de percentuais mínimos de funcionamento do sistema rodoviário de transporte coletivo. O presidente do TRT-10 frisou que, embora as informações constantes dos autos demonstrem que a categoria informou às empresas a realização da greve com a antecedência de 72 horas exigidas em lei, não consta que a população tenha sido informada. 

Nas redes sociais, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, disse esperar que os rodoviários retornem à mesa de negociação com as empresas “pelo bem de todos”. “Milhares de trabalhadores dependem deles para tocar suas vidas”, postou. Ainda segundo Ibaneis, a Secretaria de Mobilidade tem feito todos os esforços para colaborar com o fim do movimento grevista. “A sociedade apela para que as partes cheguem a bom termo”. 

Metrô é alternativa 

Em nota, a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) informou que, em função da paralisação dos rodoviários, vai atuar com o máximo de sua capacidade, reforçando o quadro de pessoal nas estações de maior fluxo e, caso necessário, estendendo o horário de pico para transportar os usuários. 

Faixas exclusivas

Também em razão da greve dos rodoviários, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) liberou o tráfego para todos os veículos nas faixas exclusivas das rodovias distritais. Elas seguirão liberadas até o fim do movimento grevista, destacou o órgão. 

A decisão vale para a Estrada Parque Contorno (DF-001), no subtrecho compreendido entre o entroncamento da BR-060 com o acesso à Samambaia  e o entroncamento com a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075); a DF-075 (EPNB), no subtrecho compreendido do entroncamento com a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (DF-003) ao entroncamento com a DF-001; a Estrada Parque Taguatinga (DF-085), no subtrecho compreendido entre o entroncamento com a DF-003  e o entroncamento com a DF-001; e a Estrada Parque Industria e Abastecimento (DF-003)  BRT- Sul.

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) também liberou a utilização de faixas exclusivas sob sua responsabilidade “até nova orientação”. A decisão vale para a W3 Sul, o Setor Policial Sul e as vias N1 e S1.

*Matéria alterada para atualização de informações (Faixas exclusivas).

Edição: Graça Adjuto

Últimas notícias