Número de pessoas com pressão alta aumenta em todo o mundo, diz estudo

A pressão alta está associada a doenças cardíacas e a casos de

Publicado em 12/01/2017 - 12:55 Por Da Agência Xinhua - Washington

medição de pressão arterial

A medição regular da pressão arterial ajuda a identificar possíveis problemas Arquivo/Agência Brasil

O número de pessoas com pressão arterial alta aumentou substancialmente em todo o mundo nos últimos 25 anos, colocando bilhões em risco elevado de doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e doenças renais, diz um novo estudo publicado na terça-feira. As informações são da agência chinesa Xinhua.

Pesquisadores do Instituto de Métricas de Saúde e Avaliação da Universidade de Washington (EUA) analisaram 844 estudos de 154 países que incluíram 8,69 milhões de participantes para examinar a carga de saúde associada à pressão arterial sistólica (PAS), a pressão quando o coração bate enquanto bombeia sangue.

De acordo com o estudo publicado na revista científica americana Journal of the American Medical Association (JAMA), a PAS de pelo menos 110 mm Hg tem sido relacionada a múltiplos resultados cardiovasculares e renais, incluindo doença cardíaca isquêmica, doença cerebrovascular e doença renal crônica.

Verificou-se que a taxa de pressão arterial sistólica de pelo menos 110 a 115 mmHg aumentou de 73.119 para cada 100 mil pessoas em 1990, para 81.373 por 100 mil em 2015 e que a PAS de 140 mmHg ou mais, uma condição conhecida como hipertensão, aumentou de 17.307 pessoas em 1990 para 20.526 por 100 mil pessoas.

No geral, estima-se que 3,5 bilhões de indivíduos tenham um nível de PAS de pelo menos 110 a 115 mm Hg e 874 milhões de indivíduos tinham hipertensão em 2015. Além disso, o aumento da PAS foi associado a mais de 10 milhões de mortes em 2015, um aumento de 1,4 vezes desde 1990, tornando-o a principal contribuinte global para a morte evitável.

O maior número dessas mortes deveu-se à cardiopatia isquêmica (4,9 milhões), acidente vascular cerebral hemorrágico (2,0 milhões) e acidente vascular cerebral isquêmico (1,5 milhão), disse o estudo. "Essas estimativas são preocupantes", escreveram os pesquisadores, acrescentando que "a epidemia global de obesidade pode aumentar ainda mais a PAS em algumas populações".

O estudo também descobriu que a China, a Índia, a Rússia, a Indonésia e os Estados Unidos representaram mais da metade dos anos de vida perdidos devido à elevação da PAS.

"Tanto o número projetado quanto a taxa de prevalência de PAS de pelo menos 110 a 115 mmHg provavelmente continuarão a aumentar globalmente", disse o estudo. "Essas descobertas devem apoiar o aumento dos esforços para reduzir a carga da doença."

Edição: Juliana Andrade

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde.

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

Número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o novo coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).