Começa greve da oposição venezuelana contra Assembleia Constituinte de Maduro

Publicado em 26/07/2017 - 14:36 Por Da Télam - Caracas

Opositores ao governo de Nicolás Maduro começou hoje uma greve geral de 48 horas no país. Os manifestantes bloquearam várias ruas e avenidas da capital, Caracas, e de outras cidades

Opositores ao governo de Nicolás Maduro começaram hoje uma greve geral de 48 horas no país. Os manifestantes bloquearam várias ruas e avenidas da capital, Caracas, e de outras cidadesMiguel Gutierrez/EPA/Agência Lusa/direitos reservados

A Venezuela viveu na manhã de hoje (26) as primeiras horas da greve de dois dias convocada pela oposição para protestar contra a Assembléia Constituinte promovida pelo governo de Nicolás Maduro, com bloqueio de várias ruas e avenidas de Caracas e outras cidades. Várias lojas e centros comerciais também amanheceram fechados. As informações são da agência Télam.

Enquanto a oposição relatou uma paralisação de vários setores da economia na chamada "greve cívica", a televisão oficial exibiu imagens de movimentações nas ruas e estações de metrô, além de um chamado do governo ao trabalho.

O primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional (Congresso), Freddy Guevara, disse que a greve geral recebeu "apoio fundamental" de centrais sindicais, agremiações do setor de transporte, além do grupo de empregadores Fedecámaras, que congrega empresários de 14 setores da economia venezuelana.

Edição: Denise Griesinger

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Plantação de cana-de-açúcar, usada para produzir açúcar e etanol
Política

Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (21), pelas redes sociais, que o Brasil terá uma cota adicional de 80 mil toneladas de açúcar para exportar aos Estados Unidos.