Plano de Trump para combater drogas inclui pena de morte para traficantes

Um dos objetivos é frear o consumo de opioides - cujo índices se

Publicado em 20/03/2018 - 09:27 Por Leandra Felipe - Repórter da Agência Brasil - Atlanta

Donald Trump anuncia mudança da embaixada dos Estados Unidos em Israel para Jerusalém

A epidemia de opiodes é responsável pela morte de cerca de 175 pessoas por dia no país, disse Donald Trump  Jim Lo Scalzo/Agência EFE

O presidente americano Donald Trump anunciou nessa segunda-feira (19) um plano nacional para combater as drogas nos Estados Unidos, para frear sobretudo o consumo de opioides - cujo índices  se tornaram uma epidemia no país, com mais de 60 mil mortes por ano. A proposta apresentada por Trump, durante um evento em New Hampshire, inclui medidas para restrigir a venda de remédios derivados do ópio, custeio de tratamento para dependentes e a ideia de implementar a pena de morte para traficantes.

Trump disse que o projeto do muro na fronteira com o México será parte do plano para "cortar o fluxo de drogas que entram pela vasta fronteira entre os dois países.

Para defender a proposta de pena de morte para traficantes, Trump afirmou que "eles matam mihares de cidadãos a cada ano". E completou: "Por causa disso, o Departamento de Justiça buscará penalidades mais duras do que as que já tivemos", citando ainda como argumento que alguns países já usam penas de morte para o tráfico de drogas. 

Segundo dados do governo norte-americano, a epidemia de opiodes é responsável pela morte de cerca de 175 pessoas por dia no país. A quantidade de dependentes químicos de substâncias derivadas do ópio está relacionada ao uso indiscriminado de analgésicos no país que possue ópio em sua fórmula.

Estes medicamentos para especialistas são uma porta de entrada para o vício em drogas como a Heroína.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias