Tribunal dos EUA absolve viúva de atirador da boate Pulse em Orlando

Publicado em 30/03/2018 - 19:19 Por Da EFE* - Orlando (EUA)

A viúva do autor do massacre de 49 pessoas na boate Pulse em Orlando em 2016, Noor Salman, foi julgada inocente das acusações de colaborar com seu marido, por um júri que se reuniu hoje (30) na Corte Federal do Distrito do Meio da Flórida, nos Estados Unidos. A informação é da Agência EFE.

Homenagem aos 49 mortos, há um ano, em um massacre na boite gay Pulse, em Orlando

Homenagem aos 49 mortos em um massacre na boite gay Pulse, em Orlando, realizada em junho do ano passadoArquivo/Gerardo Mora/EFE/direitos reservados

Noor Salman, de 31 anos e de origem palestina, foi acusada de acobertamento, obstrução da justiça e ajuda a uma organização terrorista para cometer um crime.

Se fosse considerada culpada, a viúva de Omar Mateen, um americano de origem afegã, poderia pegar prisão perpétua.

Omar Mateen matou a tiros 49 pessoas que estavam em uma festa latina voltada para o público gay na boate Pulse em 12 de junho de 2016 e, antes de morrer por disparos da polícia, jurou lealdade ao Estado Islâmico (EI).

A defesa de Salman tinha pedido ao tribunal que desprezasse as acusações contra ela ou declarasse nulo o julgamento, depois que veio à tona recentemente, por intermédio da procuradoria, que o pai de Omar Mateen, Seddique Mateen, era informante do FBI.

No entanto, o juiz Paul Byron, da Corte Federal do Distrito do Meio da Flórida, rejeitou o pedido dos advogados, que tinham alegado que o fato de a procuradoria não ter informado sobre esse detalhe envolvendo o pai de Mateen desde o início da abertura do caso contra Salman prejudicou sua defesa.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados

 

Edição: Lidia Neves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias