UE não fará acordos com Estados Unidos sem isenção total de tarifas

Publicado em 18/04/2018 - 11:07 Por Agência EFE - Estrasburgo (França)

A Comissão Europeia (CE) negou nesta quarta-feira (18) ter oferecido qualquer tipo de acordo comercial aos Estados Unidos (EUA) em troca de a União Europeia (UE) ficar isenta das suas tarifas sobre as importações de aço e alumínio, e afirmou que este tipo de conversa não acontecerá até que seja confirmado que a isenção é permanente.

"Não oferecemos nada aos EUA, não vamos oferecer nada para ficar isentos de tarifas que consideramos que não cumprem as regras da Organização Mundial do Comércio", disse a comissária europeia de Comércio, Cecilia Malmström, em entrevista coletiva em Estrasburgo.

Cecilia respondeu assim à pergunta de um jornalista sobre supostas conversas entre Washington e Bruxelas para chegar a um acordo comercial limitado, que cobrisse unicamente bens industriais e contratação pública, uma possibilidade que a comissária descartou.

"Sempre estamos dispostos a falar sobre barreiras ao comércio, mas em nenhuma circunstância vamos negociar nada sob pressão e ameaças", ressaltou.

Cecilia disse que a prioridade do Executivo comunitário é conseguir a isenção "incondicional e permanente" das tarifas sobre as importações de alumínio e aço impostas pelos EUA, que não afetarão a UE até, pelo menos, 1º de maio.

Este é o prazo limite dado por Washington para decidir se prorroga as isenções anunciadas no último dia 23 de março, e Cecilia está liderando as conversas com funcionários do alto escalão americanos para conseguir esta exceção.

"Ainda não recebemos nenhuma garantia, mas as conversas continuam", explicou a comissária.

"Primeiro precisamos de uma isenção permanente e incondicional e, então, quando isto estiver confirmado pelo presidente (dos EUA), podemos continuar falando de qualquer outra coisa da qual queiram falar", acrescentou.

Sobre estas tarifas, que já entraram em vigor para alguns países, Cecilia disse que "há motivos para a preocupação" e afirmou que já é possível ver "tendências de distorções comerciais" que também afetam a UE.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Avião de pequeno porte
Geral

Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual

As empresas de táxi-aéreo aptas a fazer esse serviço estão listadas no sistema Voe Seguro, e podem ser consultadas no site da Anac. As regras foram publicadas no Diário Oficial da União.

 Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos

Hoje é o quarto dia consecutivo que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro atua no combate ao incêndio florestal de grandes proporções no Parnaso.

medicina, hospital, centro cirúrgico, pacientes, tratamento, internação, equipamento hospitalar
Educação

Governo de SP autoriza retomada dos cursos na área da Saúde

Segundo o secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, o objetivo da volta das atividades em cursos da área de saúde é "garantir a formação médica”.