EUA e países da Europa cancelam ida a fórum na Arábia Saudita

Jornais, emissoras de TV e multinacionais também cancelam participação

Publicado em 18/10/2018 - 17:31 Por Agência EFE - Brasília

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, cancelou nesta quinta-feira (18) a viagem que faria à Arábia Saudita para participar de um fórum econômico na próxima semana. O cancelamento ocorre em meio à polêmica por causa do desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi, no dia 2 de outubro, ao entrar no consulado de seu país em Istambul, na Turquia.

Mnuchin tomou a decisão depois de se reunir com o presidente americano, Donald Trump, e o secretário de Estado, Mike Pompeo. "Me reuni com Donald Trump e Mike Pompeo e decidimos que não participarei da cúpula da Iniciativa de Investimento Futuro na Arábia Saudita", afirmou o titular do Tesouro americano em sua conta oficial do Twitter.

Os ministros de Economia da França, Bruno Le Maire; e da Holanda, Wopke Hoekstra; além do ministro britânico de Comércio Internacional, Liam Fox, também anunciaram hoje que não participarão da conferência, que acontecerá entre 23 e 25 de outubro, e é considerado o Davos do Deserto (em referência ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça).

A decisão de Mnuchin foi tomada depois que vários patrocinadores e convidados do fórum, entre eles, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI); e o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, também cancelaram sua participação.

Também estarão ausentes os diretores de várias multinacionais, entre elas JPMorgan, Uber e Ryanair.

As cancelamentos aconteceram depois do desaparecimento de Khashoggi no consulado saudita em Istambul. De acordo com a imprensa turca e americana, Ancara possui gravações de vídeo e áudio que demonstram que Khashoggi foi assassinado na sede diplomática.

Os detalhes do caso vazados para a imprensa, segundo os quais o jornalista teria sido assassinado e esquartejado, geraram uma onda de indignação mundial. As redes de televisão americana CNBC e CNN também anunciaram que não vão cobrir o fórum em Riad. A agência de notícias Bloomberg foi outro dos meios de comunicação que cancelou sua presença.

Além disso, um dos colunistas mais famosos do The New York Times Andrew Ross Sorkin também disse que não vai viajar para a Arábia Saudita para participar da conferência devido ao desaparecimento do repórter.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias