Jihad Islâmica interromperá lançamento de foguetes após mediação

Publicado em 27/10/2018 - 10:37 Por Agência EFE - Gaza

A milícia Jihad Islâmica anunciou hoje (27), em Gaza, que terminará os ataques com foguetes a Israel, após o lançamento de aproximadamente 40 projéteis desde ontem (26) à noite, que foram respondidos com quase uma centena de bombardeios israelenses contra alvos militares, ferindo nove palestinos.

Em um comunicado, o grupo disse que aceita restaurar a calma na Faixa de Gaza, como resposta aos esforços egípcios para conseguir uma trégua e impedir a deterioração da situação entre Israel e as milícias.

O anúncio acontece após 14 horas de tensão em torno da Faixa e diante do temor de que a violência leve a uma nova guerra, que seguiria às de 2008/200909, 2012 e 2014.

Hoje (27), o porta-voz da Jihad Islâmica em Gaza, Dawood Shihab, anunciou que estavam mantendo contatos com os mediadores egípcios para acabar com os ataques, que teve início ontem, por volta das 22h (hora local) com o lançamento de foguetes palestinos, que seguiu durante horas.

Shihab disse que seu grupo está "comprometido com a calma sempre que a ocupação israelense também estiver" e acusou Israel de "matar civis inocentes que participam das marchas pacíficas do Retorno", em referência às mobilizações que se repetem a cada sexta-feira, há mais de seis meses na fronteira, onde cerca de 200 palestinos já morreram por disparos israelenses, quatro deles ontem, e mais um hoje, não resistindo aos ferimentos.

Os foguetes foram seguidos de bombardeios israelenses sobre alvos militares em 95 pontos da Faixa, entre eles um edifício de quatro andares, de propriedade do Hamas, e outros oito centros da Jihad Islâmica em três complexos militares, um deles uma fábrica de armas, informou o Exército em comunicado.

Segundo fontes médicas de Gaza, nove civis ficaram feridos e um hospital sofreu danos em um dos bombardeios israelenses contra uma infraestrutura militar.

O braço armado da Jihad Islâmica, as Brigadas Al-Quds, reivindicaram esta manhã a autoria dos 37 lançamentos de foguetes a Israel, que não deixaram feridos e 13 dos quais foram interceptados pelo sistema defensivo israelense Cúpula de Ferro.

Por sua vez, Israel afirmou que os ataques da Jihad Islâmica teriam por trás as forças iranianas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Voltar ao topo da página