Ucrânia demite seis vice-ministros da Defesa

Novo titular da pasta foi nomeado no início deste mês

Publicado em 18/09/2023 - 09:18 Por Anna Pruchnicka - Repórter da Reuters - Kiev

O governo ucraniano decidiu demitir seis vice-ministros da Defesa nesta segunda-feira (18), após a nomeação de um novo ministro para a pasta no início deste mês.

O governo não explicou o motivo das demissões. Entre os exonerados está Hanna Maliar, que frequentemente divulgava atualizações públicas sobre a guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Rustem Umerov foi nomeado ministro da Defesa há menos de duas semanas para substituir Oleksii Reznikov. O ministério foi alvo de suspeitas de corrupção enquanto Reznikov estava no cargo, embora ele próprio não tenha enfrentado nenhuma denúncia de corrupção.

"Reinicialização. Nós [já] começamos. Continuamos. O ministério continua trabalhando como de costume", disse Umerov em mensagem no facebook.

Quando assumiu o cargo, Umerov afirmou que suas prioridades incluiriam tornar o ministério a principal instituição para a coordenação das forças de defesa, aumentar o valor atribuído a soldados individualmente, desenvolver a indústria militar da Ucrânia e combater a corrupção.

Maliar, advogada especializada em crimes de guerra, atuava como vice-ministra da Defesa desde 2021 e sua última atualização sobre a guerra na Ucrânia foi publicada na manhã de hoje.

Ela enfrentou críticas na semana passada, depois de relatar inicialmente que as forças ucranianas haviam recapturado uma vila do leste em poder das forças russas. Depois, afirmou que seu relato era impreciso e que os combates ainda estavam ocorrendo ao redor da vila.

Retomada

A Ucrânia informou nesta segunda-feira que suas tropas reconquistaram mais um território na frente oriental e avançaram em direção ao sul, no âmbito da contraofensiva contra as forças russas. Klichtchiïvka, localidade-chave perto de Bakhmut, foi uma das áreas reconquistadas, segundo o presidente ucraniano.

"Gostaria de elogiar particularmente os soldados que, passo a passo, estão a devolver à Ucrânia o que lhe pertence, especialmente na área de Bakhmut", disse Volodymyr Zelensky em seu discurso noturno.

Ele elogiou também os soldados que combatem perto de Bakhmut e destacou os que retomaram Klichtchiïvka.

Drones

 

O Exército ucraniano anunciou ter abatido 18 drones e 17 mísseis lançados pela Rússia em novo ataque noturno.

"Dezoito drones foram abatidos" de um total de 24 lançados na direção das regiões de Mykolaïv e Odessa (sul), informou a Força Aérea no Telegram. Segundo a mesma fonte, 17 mísseis de cruzeiro foram também destruídos.

Na véspera, a Rússia afirmou ter abatido vários drones ucranianos na península da Crimeia e nas regiões de Moscou, Belgorod e Voronezh - as duas últimas localidades são próximas à Ucrânia.

Esse tipo de ataques de Kiev contra o território russo, sua capital ou a Crimeia, anexada em 2014, tem aumentado nos últimos meses, no contexto da contraofensiva que começou no início de junho.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.

Últimas notícias