TJ do Rio expede mandado de prisão para Queiroz e Márcia Aguiar

Queiroz deve voltar ao Complexo Prisional de Bangu

Publicado em 14/08/2020 - 21:02 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro 

O Tribunal de Justiça do Rio determinou, nesta sexta-feira (14), a expedição dos mandados de prisão preventiva para Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar. A medida ocorreu em cumprimento à ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que na quinta-feira (13) revogou a prisão domiciliar do casal.

De acordo com despacho do desembargador Milton Fernandes, relator do processo no Órgão Especial do TJ do Rio, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) não pode ser levado para o Batalhão Especial Prisional (BEP). Com isso, ele deve voltar ao Complexo Prisional de Bangu.

A ordem de prisão veio do ministro do STJ Félix Fisher, que considerou a possibilidade de Queiroz destruir provas. O casal é investigado em um suposto esquema de rachadinha na Alerj. A revogação da prisão domiciliar atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Queiroz e sua esposa estavam em seu apartamento, em Jacarepaguá, devido a uma liminar concedida pelo presidente do STJ, João Otávio de Noronha, no dia 9 de julho, durante o período de recesso do tribunal.

A reportagem pediu posicionamento à defesa do casal, que até o momento não se pronunciou.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias