Lula recomenda cuidados contra a covid-19

OMS decretou fim da emergência em saúde pública

Publicado em 05/05/2023 - 17:57 Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar, nesta sexta-feira (5), que a covid-19 não configura mais emergência em saúde pública de importância internacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a pandemia ainda não acabou e pediu que as pessoas sigam adotando cuidados contra a doença, especialmente a atualização do esquema vacinal.

"Apesar do fim do estado de emergência, a pandemia ainda não acabou. Tomem as doses de reforço e não deixem de ter o esquema vacinal sempre completo. E o governo federal irá incentivar a saúde, ciência e pesquisa no nosso país. Irá atuar para preservar vidas", escreveu Lula em uma postagem nas redes sociais.

Na publicação, o presidente lembrou que o Brasil ultrapassou, desde o início da pandemia, a trágica marca dos 700 mil mortos pela covid-19. Ele também criticou a postura do seu antecessor, Jair Bolsonaro, por ter atrasado a compra de vacinas e estimulado o uso de medicamentos ineficazes contra a doença.

"E acredito que ao menos metade das vidas poderiam ter sido salvas se não tivéssemos um governo negacionista. Vidas perdidas pela negação da ciência. Por um governo que não comprou vacinas logo quando foram ofertadas ao país e incentivou o uso de remédios sem comprovação científica", postou.

Edição: Fernando Fraga

Últimas notícias