Carnaval do DF terá Nação Zumbi, Elba Ramalho e Psirico em palco na Esplanada

Palco da Esplanada

Publicado em 30/01/2020 - 16:43 Por Dayana Vitor - Brasília

O carnaval deste ano na capital do país terá atrações para todos os gostos, como samba, rock, axé, sertanejo e música infantil. Neste fim de semana, já haverá o bloco Virgens da Asa Norte. Serão mais de 180 atividades até o dia 14 de março.


Nos cinco dias de carnaval, de 21 a 25 de fevereiro, haverá diversos blocos e duas novidades: um polo carnavalesco na Funarte e outro na Esplanada dos Ministérios. O primeiro vai concentrar os foliões dos grandes blocos. Os dias, horários e locais de todos os eventos ainda estão sendo definidos e vão respeitar a legislação, segundo o secretário de Cultura do DF, Bartolomeu Rodrigues.


“O grande desafio hoje para nós que organizamos o carnaval é buscar alternativas que não prejudiquem. Temos que fazer a coisa de acordo com o que nos permite a legislação atual, onde a gente pode atuar, onde o bloco não pode. Envolve questão de patrimônio, de segurança e respeito a quem mora em volta”.


Mas o presidente da Liga dos Blocos Tradicionais da capital, Paulo Henrique, garante que todos os blocos não abrem mão de saírem nos pontos já conhecidos.


“Não abrimos mão da tradicionalidade do local de origem de cada bloco. Ou seja: o Galinho vai sair lá no Setor Bancário Sul, Baratona e Raparigueiros vão fazer o percurso no Eixo Monumental”.


Já no novo polo carnavalesco, na Esplanada, haverá shows com grandes atrações locais e nacionais, como Gustavo Mioto, Nação Zumbi, Arnaldo Antunes, Tulipa Ruiz, Bloco da Preta, Elba Ramalho, Dhi Ribeiro e Psirico. Todas as atrações serão de graça.

 

Além desses shows na Esplanada, haverá festa no Setor Comercial Sul e na Praça dos Prazeres. Nesses locais, as comemorações deverão terminar às 2h. Um dos organizadores dos eventos, Ian Viana, teme que os shows na Esplanada afastem o público da folia tradicional.


“Estamos na expectativa de 100 mil foliões, e são 50 blocos feitos por pessoas que estão produzindo cultura em Brasília. Quando vem artistas de fora, a gente corre o risco de acabar freando essa movimentação”.


Já nas quadras residenciais, o horário máximo será 20h. Nas comerciais, 22h. No polo Funarte, meia-noite.


Apenas do FAC, Fundo de Apoio à Cultura, serão destinados quase R$ 4 milhões para 51 atividades em sete regiões administrativas. Além disso, haverá patrocínio da iniciativa privada para os shows na Esplanada.


A expectativa é que um 1,2 milhão pessoas brinquem nas atrações de carnaval, e que os eventos façam circular mais de R$ 240 milhões no DF.

 

 

*Matéria atualizada às 16h de 31/01 para correção de informação.

Últimas notícias
Geral

Ministro de Minas e Energia descarta risco de apagão no país

Bento Albuquerque disse que o país atravessa a pior crise hídrica dos últimos 90 anos, com falta de chuvas nos principais reservatórios, mas setor elétrico soube trabalhar para superar o problema.

Baixar arquivo
Saúde

Cidades de São Paulo cancelam carnaval de 2022

São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Santo André decidiram cancelar o carnaval do ano que vem com receio do aumento de casos da variante Ômicron. 

Baixar arquivo
Economia

Fecomércio lamenta cancelamento do Réveillon no Rio de Janeiro

O presidente da Fecomércio reconheceu a importância do evento para setores fundamentais da economia, mas admitiu os riscos que a nova variante do coronavírus representariam em uma celebração desse porte.

Baixar arquivo
Saúde

Festa de Réveillon em Copacabana, no Rio de Janeiro, é cancelada

O fator predominante para cancelar o evento é o risco que representaria, diante do avanço em vários países da nova variante do coronavírus. A Ômicron já tem casos confirmados também no Brasil, por enquanto em pessoas que chegaram do exterior.

Baixar arquivo
Cultura

Bienal do Livro festeja reencontro de autores e público

Este ano, a festa literária faz homenagem a Zuenir Ventura. Na programação do fim de semana, debates sobre juventude, poesia, sustentabilidade, cultura geek e pop, saúde mental, e tendências do mercado literário.

Baixar arquivo
Cultura

Orquestra Maré do Amanhã se apresenta no Jardim Botânico

Criado em agosto de 2010, o projeto Orquestra Maré do Amanhã leva música clássica a crianças e adolescentes, moradores do Complexo de Favelas, considerado um dos maiores da zona norte carioca. 

Baixar arquivo