Da era de ouro a festivais, Rádio Nacional é vitrine da música no país

Rádio Nacional segue abrindo espaço para novos artistas

Publicado em 06/04/2021 - 10:20 Por Beatriz Evaristo - Brasília

No passado e no presente, a música brasileira tem ocupado um lugar especial na programação da Nacional. Entre os anos 1940 e 1970, cantar nos auditórios da rádio era uma grande vitrine sonora para quem queria deslanchar na carreira artística. Para o pesquisador Rodrigo Faour, a Rádio Nacional conseguiu unificar a nação em certos usos e costumes, até mesmo determinando a rotina dos brasileiros com os horários de cada programa.

“Ela foi assim talvez até mais forte que a TV Globo passou a ser a partir dos anos 60. Ela conseguiu reunir um elenco de radioatores, humoristas, jornalistas e cantores invejável. Todo mundo dizia que ela nem pagava tão bem mas o prestígio que ela trazia fazia com que todas essas pessoas até tivessem trabalhos avulsos e, enfim, muito prestígio.”, diz. 

Foi o que aconteceu com a cantora da Era de Ouro, Marion Duarte. Mesmo sem ser contratada, foi no auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro que a carreira ganhou força depois de se apresentar no Programa César de Alencar.

“E ali tudo começou, quer dizer, o meu sucesso, artisticamente falando, as portas se abriram com essa minha apresentação no programa do César de Alencar. Daí, eu comecei a frequentar sempre a Rádio Nacional, participando desses programas, até acreditaram que eu tivesse sido contratada pela emissora (...) Então, o meu grande sucesso da época de Ouro foi da Rádio Nacional. Sou muito grata e até hoje a Rádio Nacional vem me dando espaço para mostrar o meu trabalho, o meu cantar.”, diz. 

Filho do cantor José Ricardo, da jovem guarda, Luiz Murilo Tobias, que hoje cuida de uma fundação que preserva a memória dos artistas daquela época, conta como a emissora foi importante na trajetória do pai que era ouvinte da rádio desde criança.

"E depois que ele estourou com o primeiro LP dele, da Jovem Guarda, ele foi contratado da Rádio Nacional. Ele tinha até orgulho de falar que ele foi o único artista da Jovem Guarda a ser contratado pela Rádio Nacional.”, conta.  

Na opinião de Ricardo Cravo Albin, um dos maiores pesquisadores da Música Popular Brasileira, a Rádio Nacional teve uma contribuição inestimável para a música nacional logo após a sua criação.

“De imediato a Rádio Nacional mimoseou a música popular com até seis orquestras com maestros diversos, contratou o melhor elenco de cantores da época, absorveu os melhores compositores da época. E fez programas dedicados à MPB inestimáveis.”, diz. 

Quem mantém vivo na memória esse período é o apresentador Osmar Frazão. À frente do programa Histórias do Frazão, que vai ao ar aos sábados e domingos na Rádio Nacional, ele compartilha com os ouvintes o melhor da música da Era de Ouro do Rádio.

“Quando falo da Rádio Nacional, eu fico muito emocionado porque assisti quase tudo isso, assistindo até a inauguração do Programa César de Alencar, trazendo Emilinha Borba, Luiz Gonzaga, aqueles cantores famosíssimos. Então, é um trabalho hoje prazeroso que se faz mostrando às novas gerações o valor de uma emissora de rádio, o valor da música popular brasileira, o valor dos grandes nomes que saíram do Teatro Municipal e foram pra Rádio Nacional.”, diz. 

E a Rádio Nacional continua abrindo espaço para novos artistas. Desde 2009, o Festival de Música Nacional FM, de Brasília, que premia letras e arranjos de talentos nacionais, já recebeu inscrições de mais de quatro mil músicas.

 

Ouça Mais: 

Rádio Nacional marcou a cultura e moldou a radiodifusão do país

 

*Essa é a segunda reportagem da série especial sobre a Rádio Nacional, que estreia a transmissão do seu jornal na TV Brasil. Uma matéria será publicada por dia nesta semana, até sexta-feira (9).

Edição: Adrielen Alves

Últimas notícias
Geral

Frente fria vai trazer fortes chuvas no norte da região Nordeste

O alerta laranja para perigo no acumulado de chuva é do Instituto Nacional de Meteorologia e vale até domingo (22). As chuvas fortes, também devem atingir o norte do Pará, do Amazonas e Roraima, e todo o Amapá.

Baixar arquivo
Saúde

Portugal tem aumento de 33% no número de mortes por covid-19

País tem crescimento de casos de contágio e de mortes por Covid-19 nos últimos sete dias. Para os especialistas, o motivo é o avanço da linhagem BA.5 somado ao fim da obrigatoriedade do uso da máscara.

 

Baixar arquivo
Saúde

Turmas da UFMG suspendem aulas presenciais após casos de covid

O protocolo da universidade orienta a suspensão das atividades presenciais quando são notificados pelo menos três casos de coronavírus em uma mesma turma, no intervalo de uma semana.

Baixar arquivo
Justiça

Flordelis: Justiça nega solicitação para transferir julgamento

Flordelis está com o julgamento marcado no Júri Popular para o próximo dia 06 de junho. A ex-deputada é acusada de ter participado do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Baixar arquivo
Cultura

Memorial das Baianas do Acarajé, em Salvador, volta a receber público

Inaugurado em 2009, no Centro Histórico de Salvador, na Praça da Sé, ao lado do Monumento da Cruz Caída, o Memorial das Baianas de Acarajé estava fechado desde o ano passado para a realização de obras de revitalização

Baixar arquivo
Geral

Distrito Federal abre abrigo provisório depois de recorde de frio

Por enquanto, são 100 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada, para pernoite, das 20h até as 8h, no Ginásio do Centro Integrado de Educação Física, na quadra 907 Sul, região central da capital federal.

Baixar arquivo