Parada LGBT reúne milhares de pessoas na zona norte do Rio de Janeiro

Madureira

Publicado em 16/12/2019 - 08:24 Por Cynthia Cruz - Rio de Janeiro

Com o lema "Nossas lutas, nossas forças, nossa militância refletem em nossas cores" a 19ª edição da Parada LGBT de Madureira, na zona norte do Rio, reuniu milhares de pessoas neste domingo. O principal objetivo do Movimento de Gays, Travestis e Transformistas da Zona Norte, organizador do evento, foi novamente chamar a atenção para a luta contra o preconceito e a discriminação, como ressalta representante do MGTT, Loren Alexsander.


“Ninguém é obrigada a nos aceitar, mas são obrigados a nos respeitar. O recíproco é mútuo. A gente busca fazer nosso social, atuar dentro do direito cultural, fazer nosso papel para a inclusão social, aceitando e convivendo com as diferenças”.


Trios elétricos animaram o público que se formou por pessoas dos mais variados gêneros, idades, classes sociais e raças.


O estudante Breno Coutinho, de 17 anos, foi pela segunda vez em Madureira para participar do evento. Ele é morador de Santíssimo, na zona oeste, e sonha em ser psicólogo ou maquiador profissional. Disse que já sofreu vários tipos de violência, como empurrões e xingamento, e que procura sempre andar em grupo como forma de proteção. O jovem revelou ainda que sofre preconceito dentro da própria família, ao contrário da escola onde estuda, em Bangu, também na zona oeste.


“Eu morava com a minha avó. Eu me assumi e ela me expulsou de casa. Fui morar com a minha mãe; ela aceita, mas espera uma oportunidade para me xingar. As minhas tias também não aceitaram no começo, mas depois entenderam. Minha irmã respeita, mas não me aceita, meu irmão não me aceita. A escola eu acho muito legal, porque tem outras pessoas que também são LGBTs. Lá eu nunca sofri nada”.


Durante a parada LGBT, que teve o apoio da Coordenaria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, também foram realizadas ações sociais e na área da saúde. Vacinação contra febre amarela, distribuição de preservativos, informações sobre HIV e infecções sexualmente transmissíveis, orientação sobre inclusão no Cadastro Único do Ministério da Cidadania, além de oficinas de turbantes e recreação infantil foram algumas das atividades oferecidas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa segunda

Meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos prioritários. São quase 80 milhões de pessoas em todo país.

Baixar arquivo
Saúde

Serrana é primeira cidade a concluir vacinação em massa contra covid

Todos os moradores com mais de 18 anos tiveram direito à vacina, o equivalente a cerca de 28 mil pessoas no município que tem pouco mais de 46 mil habitantes.

Baixar arquivo
Esportes

Flamengo vence Palmeiras nos pênaltis e é bicampeão da Supercopa

O atual campeão brasileiro Flamengo venceu neste domingo (11) o Palmeiras, atual campeão da Copa do Brasil, pelo placar de 6 a 5, nos pênaltis.

Baixar arquivo
Política

Agenda da semana tem CPI da Covid-19 e nova Lei da Segurança Nacional

A CPI da Covid-19; um projeto para revogar decretos presidenciais que ampliaram o acesso a armas e munições; e uma proposta para substituir a atual Lei de Segurança Nacional estão entre os temas desta semana no Congresso.

Baixar arquivo
Justiça

STF deve julgar instalação da CPI da Covid-19 na quarta (14)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, antecipou para esta quarta-feira (14) o julgamento em plenário sobre a instalação da CPI da Covid-19 no Senado Federal.

Baixar arquivo
Política

Munhoz de Melo (PR) realiza eleição neste domingo

Os pouco mais de 3,3 mil eleitores da cidade da região Norte Central paranaense terão que escolher um novo prefeito e vice-prefeito apenas cinco meses após a eleição municipal de 2020.

Baixar arquivo