Lar de acolhimento para LGBTIs, Casa Nem conquista nova sede

Instituição, que atende mais de 50 pessoas, sofreu despejo recente

Publicado em quarta-feira, 16 Setembro, 2020 - 17:28 Por Lígia Souto - Rio de Janeiro

Após quase cinco anos de muitas incertezas, a Casa Nem conquistou um novo lar para o acolhimento de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais em situação de vulnerabilidade. E já no atual endereço, no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro, dá continuidade aos projetos sociais oferecidos pela instituição.

A moradora Ana Claudia Santiago conta que, apesar da mudança recente, ela já retomou o curso de cozinha vegana.

A casa que agora serve de abrigo e também palco para as oficinas, possui seis quartos, dois banheiros, uma sala e uma cozinha, e consegue acomodar até 60 pessoas. O imóvel foi cedido pelo Estado por cinco anos, período que pode ser prorrogado. A conquista foi bastante comemorada, como revela Nicole, também acolhida pela Casa Nem.

Mas até a entrega das chaves, na última sexta-feira, o caminho percorrido foi longo e exigiu muita negociação. O acordo foi costurado a partir da atuação de diversos órgãos e movimentos sociais. Entre eles, a Defensoria Pública do Estado, diretamente envolvida por meio do Núcleo da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos. A coordenadora do Núcleo, Letícia Furtado, afirma que a cessão do imóvel pelo estado é uma forma de reconhecimento da função social que a Casa Nem desempenha.

Antes do novo endereço, o abrigo ocupou de forma provisória uma escola desativada, também cedida pelo Estado e localizada em Copacabana, na zona sul carioca. O local foi a solução encontrada depois que o projeto sofreu uma ação de reintegração de posse, cumprida no dia 24 do agosto.

De 2019 até essa data, a Casa funcionou em um prédio particular no mesmo bairro. Mas com a ação de despejo, movida pelos proprietários do imóvel e decretada pelo Tribunal de Justiça do Estado, os integrantes foram obrigados a deixar o espaço.

A reintegração de posse, em plena pandemia, não foi a primeira sofrida pelo grupo. A Casa Nem nasceu em 2016, como parte de um projeto de pré-vestibular comunitário, e já enfrentou despejos anteriores em endereços na Lapa, região central da cidade, e em Vila Isabel, na zona norte.

 

Ouça também:

Casa Nem mudará para imóvel da prefeitura do Rio após ação de despejo

Moradores da Casa Nem em Copacabana protestam contra reintegração de posse

Edição: Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo