Junho registra 48 mil empregos com carteira assinada

Caged

Publicado em 25/07/2019 - 20:32 Por Dayana Vítor - Brasília

Em junho, o Brasil gerou mais de 48 mil empregos com carteira assinada. Foram mais de 1 milhão e 248 mil contratações, contra aproximadamente 1milhão 199 mil demissões em todo o país. Esse foi o melhor junho desde 2014, de acordo com o Ministério da Economia que divulgou hoje (25) o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês passado.

 

No período de janeiro a junho, foram mais de 408 mil novas vagas formais de trabalho. No período de junho do ano passado até junho deste ano, foram criados cerca 524 mil novos postos formais.

 

Os setores que mais contrataram em junho deste ano foram serviços, agropecuária e construção civil. Já o comércio e a Indústria de Transformação demitiram cerca de 14 mil pessoas, como explica o secretário de trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo.

 

A única região que demitiu mais que contratou, no mês passado, foi a região Sul, com aproximadamente 2,7 mil desligamentos. O estado do Rio Grande do Sul foi o que mais demitiu. Já a região Sudeste foi a que mais criou postos de trabalho: 31 mil. São Paulo foi o grande destaque com a criação de 18 mil novas vagas com carteira assinada.

 

O secretário de trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, afirmou durante a coletiva do Caged que os saques FGTS deverão ajudar na criação de vagas de emprego.

 

Houve a criação de mais de 10 mil vagas formais de trabalho intermitente rm junho, aquele em que a pessoa exerce suas atividades em dias e horários alternados. Um total de 417 empregados celebrou mais de um contrato de trabalho.

 

No mês passado, ocorreram cerca de 18 mil desligamentos de trabalhadores por acordo entre as partes.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo