Receita adere a destino ''consciente'' para mercadorias apreendidas

Bebidas são utilizadas na produção de álcool em gel

Publicado em 03/05/2021 - 14:53 Por Sayonara Moreno - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Leiloar, destruir ou doar. Esses são os possíveis fins de todas as mercadorias apreendidas pela  Receita Federal, frutos de descaminho ou contrabando. Somente em 2020, foram apreendidos cerca de R$ 3 bilhões em mercadorias.

Em reais, o ranking de produtos mais apreendidos do Brasil é liderado pelo cigarro, em 2020 e também no ano anterior, seguido de eletroeletrônicos, roupas e veículos. Mas muitos perguntam “para onde vai tanto material e dinheiro?”.

Responsável pela região sul de Minas Gerais, o auditor fiscal da receita, Michel Teodoro, explica que o cigarro, por lei, deve ser destruído, queimado. Mas há saídas mais conscientes.

Somente em novembro passado, foram doadas 90 toneladas de tabaco, para a produção de adubo.

Outro item com muitas apreensões, são as roupas que imitam grifes famosas, que também devem ser destruídas, como manda a lei. Mas, no contexto da pandemia, ganharam um fim mais que justo, assim como as bebidas alcoólicas, como explica o auditor Michel Teodoro.

No início da pandemia, quando os frascos de álcool em gel desapareceram das prateleiras, a Receita Federal em Minas Gerais chegou a doar 21 mil litros de bebida alcoólica apreendida, para a fabricação de seis mil litros de álcool em gel.

Na semana passada, foi a vez de doações de materiais: a Universidade Federal de Santa Maria recebeu o equivalente a quase R$ 6 milhões, em kits hospitalares cirúrgicos, tratamentos odontológicos e cabelo humano para fabricação de perucas.

Celulares e aparelhos eletrônicos também podem ser leiloados ou doados a instituições públicas. Na última semana, por exemplo, a Receita Federal, em Bauru, São Paulo, oficializou a doação de celulares a jovens em serviços de acolhimento, com idades entre 12 e 21 anos.

A ideia é permitir que eles sejam inseridos no mundo digital, principalmente no contexto de aulas online.

 

Edição: Paula de Castro/Adrielen Alves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Janssen contra a covid-19

Agora, a duração vai até quatro meses e meio, sob condições de armazenamento de dois a oito graus. Antes, a validade era de três meses.

Baixar arquivo
Educação

Enem 2021: candidatos podem abrir recurso para não pagar taxa

Para quem teve negado o pedido para isenção da taxa de inscrição do Enem 2021, é possível ainda tentar novamente. Até dia 18 de junho, o candidato que recebeu essa negativa pode recorrer na página do participante.

Baixar arquivo
Economia

RJ e ANP assinam acordo para ampliar fiscalização de royalties

Um convênio assinado entre o governo do estado e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vai ampliar a fiscalização do pagamento pela União de royalties e participações especiais do setor de petróleo e gás do Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Saúde

Estudo analisa se é possível prever quem permanece suscetível à covid

Liderado pelo Instituto de Pesquisa Infantil Murdoch, na Austrália, com colaboração da Fiocruz no Brasil, esse vai ser um subestudo da pesquisa Brace, que desde o ano passado investiga se a vacina BCG tem algum efeito atenuante sobre o novo coronavírus.

Baixar arquivo
Geral

RJ coleta DNA de familiares de pessoas desaparecidas

A expectativa da Secretaria de Estado de Polícia Civil é mais do que dobrar as amostras relacionadas a esse tipo de caso, no banco de perfis genéticos do Rio de Janeiro. Atualmente, há registros de cerca de 1.300 amostras.

Baixar arquivo
Economia

Serasa disponibiliza nova ferramenta para ajudar a identificar fraudes

O serviço de proteção de crédito Serasa agora permite que as pessoas consultem quais empresas estão buscando informações com base no CPF dos consumidores.

Baixar arquivo