Estudo revela que os peixes mais consumidos no Amapá são também os mais contaminados por mercúrio

Amapá

Publicado em 01/08/2020 - 10:36 Por Maíra Heinen - Brasília

Hábitos alimentares da população do Amapá revelam uma preferência por espécies de peixes carnívoros, como pirapucu, tucunaré e trairão. Mas essa escolha, que por um lado fornece segurança alimentar e reduz as taxas de desnutrição, traz também um problema sério: a contaminação por mercúrio.

 

Um estudo realizado por pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com o WWF-Brasil, o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá e o Instituto de Pesquisa e Formação Indígena do Amapá, revela que todos os peixes analisados no estado, entre 2017 e 2018, apresentaram níveis detectáveis de mercúrio. E quase 30% excederam o limiar de mercúrio aceitável sugerido pela Organização Mundial da Saúde para consumo humano.

 

Os peixes carnívoros mais consumidos são os mais afetados pelo mercúrio; porque, como predadores, acumulam quantidades de mercúrio de outros peixes, ao longo da vida.

 

Os estudiosos recomendam que o consumo de peixes carnívoros não exceda  200 gramas por semana. Com uma atenção às espécies mandubé, pirapucu, tucunaré e trairão, que devem ser ingeridas uma vez por mês.

 

No entanto, Marcelo Oliveira, especialista de Conservação do WWF-Brasil, analisa a complexidade do problema.

 

A principal fonte de emissões e contaminação por mercúrio em toda a América Latina e Caribe é a mineração artesanal de ouro em pequena escala, geralmente organizada em redes ilegais e conduzida por garimpeiros e atravessadores.

 

Além do garimpo, a própria degradação ambiental também aumenta os níveis de mercúrio, como explica Marcelo Oliveira.

 

O estudo indicou ainda que maior risco de contaminação por mercúrio foi observado em crianças na zona interior.

 

Os integrantes da pesquisa estão desenvolvendo uma campanha para apresentar o problema à sociedade. Também devem se reunir com integrantes do poder público estadual e federal para buscar saídas para a população do Amapá.

Últimas notícias
Segurança

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo
Justiça

E-mail indica que Samarco conhecia risco de colapso em Mariana

Um e-mail enviado por um ex-executivo da mineradora inglesa BHP ao conselho de administração da Samarco está sendo utilizado pela defesa dos atingidos pela tragédia de Mariana (MG) como prova de que a empresa sabia dos riscos de rompimento da barragem.

Baixar arquivo
Saúde

Mortes por dengue em 2024 já superam as do ano passado em 37%

São 1.601 óbitos confirmados neste ano. Outras 2 mil mortes estão em investigação, e o total de casos da doença já passa de 3,5 milhões.

Baixar arquivo
Cultura

Programação do aniversário de Brasília tem show de Alok neste sábado

O palco para a atração do DJ é em formato de pirâmide e tem quase 30 metros. O show dele deve ocorrer a partir das 21h30, mas antes disso já vai ter muita música por lá. 

Baixar arquivo
Justiça

Nunes Marques prorroga prazo para pagamento de dívida de MG com União

O ministro do Supremo Tribunal Federal prorrogou por mais 90 dias o prazo para Minas Gerais pagar a sua dívida com a União. Esse prazo se encerraria neste sábado (20).

Baixar arquivo
Geral

Governo recua e Petrobras pode pagar 50% de dividendos extraordinários

A decisão veio nessa sexta-feira (19), após reunião do Conselho de Administração da empresa e será levada à Assembleia Geral marcada para a próxima quinta, dia 25.

Baixar arquivo