Criador da Mafalda, Quino recebe homenagens póstumas pelo mundo

Cartunista argentino faleceu nesta quarta-feira

Publicado em quarta-feira, 30 Setembro, 2020 - 20:25 Por Victor Ribeiro - Brasília

Na manhã dessa quarta-feira, as discussões acaloradas nas redes sociais deram lugar à ternura e às lembranças sobre uma certa menininha argentina de seis anos de idade: a Mafalda. A comoção, que aumentou ao longo do dia, foi por causa do cartunista Joaquín Salvador Lavado, o mundialmente conhecido Quino.

Ele tinha 88 anos e sofria as consequências de um acidente vascular cerebral recente e o estado de saúde piorou. A morte de Quino foi anunciada pelo editor dele, Daniel Divinsky, no Twitter. Ele escreveu: “Quino morreu. Todas as pessoas boas do país e do mundo ficarão de luto”. E o sentimento de perda foi muito além das fronteiras portenhas.

Grandes cartunistas mundo afora homenagearam Quino. Aqui no Brasil, Laerte Coutinho, Adão Iturrusgarai, André Dahmer e Carlos Latuff foram alguns que postaram homenagens. A Anistia Internacional, a Unesco e a Real Academia Espanhola também manifestaram pesar pela perda do cartunista. Muita gente compartilhou as tirinhas preferidas.

Mafalda foi a personagem mais conhecida de Quino e nasceu na década de 1960, enquanto ele morava em Buenos Aires. Os quadrinhos dela, acompanhada de amigos como Susanita e Manolito, começaram a ser publicados no dia 29 de setembro de 1964. Fizeram 56 anos nessa terça-feira. E, apesar de se manterem tão atuais, tiveram publicação regular até 25 de junho de 1973. Depois, Quino ainda chegou a desenhar Mafalda eventualmente, em ocasiões comemorativas.

Em entrevista à agência pública de notícias Télam, Quino comentou sobre como surgiu a Mafalda: "É uma pessoa que se pergunta sobre o mundo e os males que não se corrigem. Faz as perguntas que eu sigo me fazendo agora, adulto. Falo pouco, por isso escolhi o quadrinho para me expressar.

Os quadrinhos da Mafalda foram traduzidos para 30 idiomas, inclusive a Língua Portuguesa, e os livros com a personagem venderam mais de 20 milhões de exemplares só na Argentina. Quino também publicou uma série de livros, entre eles “Quinoterapia”, “Sí, cariño”, “Qué mala es la gente!” e “Simplemente Quino”.

Em uma entrevista ao jornal argentino Página 12, declarou: "Quando penso que vou abrir o jornal e não terão quadrinhos meus, me dá uma angústia e sigo desenhando. É como se fosse o chefe de uma estação que se aposenta, mas volta todos os dias para ver se os trens saem no horário."

Quino se aposentou dos quadrinhos há cerca de 15 anos, porque as mãos já não tinham tanta firmeza.

Em 2017 ele perdeu Alicia Colombo, a companheira desde 1960. Apesar de tantos personagens nos quadrinhos, o casal não teve filhos no mundo real.

Quino se despediu da vida na província de Mendoza, no oeste da Argentina, mesma região onde nasceu.

Edição: Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Covid-19: ocupação de UTIs atinge pior nível desde início da pandemia

A proporção de leitos ocupados passou de 80% em 12 estados e no Distrito Federal. Amazonas, Ceará, Paraná, Rondônia e Santa Catarina têm percentual de leitos ocupados acima dos 90%.

Baixar arquivo
Geral

MPT defende prioridade de vacinação para cuidadores de idosos

Em todo o país, profissionais estão tendo dificuldade de acesso à imunização. O órgão publicou diretriz estabelecendo que as secretarias de Saúde têm que garantir a vacinação dos cuidadores, mesmo os informais, sem carteira assinada.

 

Baixar arquivo
Geral

Caminhoneiros de Minas continuam em protesto por preço de combustível

Eles pedem a revisão dos impostos que recaem sobre os combustíveis e a mudança da política de preço da Petrobras. É o segundo dia de movimento, que já provoca falta de combustível nos postos de Belo Horizonte.

Baixar arquivo
Justiça

TJ-SP absolve dois acusados pela chacina de Osasco

O crime ocorreu em 2015 e foi atribuído a um grupo de extermínio envolvendo agentes de segurança. A chacina de Osasco é considerada uma das maiores do estado de São Paulo, atrás apenas da cachina do Carandiru. Dezessete pessoas foram assassinadas. As vítimas tinha entre 15 e 41 anos.

Baixar arquivo
Saúde

Governo do Distrito Federal decreta lockdown total

Somente atividades essenciais terão autorização para funcionar, mercados, farmácias e serviços de saúde, além de serviços delivery e drive-thru. O decreto de lockdown total foi publicado após a taxa de ocupação das UTIs chegar próxima aos 100% em Brasília.

 

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Perfuração no solo causou rompimento da barragem da Vale em Brumadinho

A conclusão é de uma perícia contratada pela Polícia Federal, cujo resultado foi divulgado nesta sexta-feira (26). O rompimento causou a morte de 259 pessoas.

Baixar arquivo