França libera entrada de viajantes totalmente imunizados

Publicado em 18/07/2021 - 13:55 Por Maíra Heinen - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

A França está reabrindo o fluxo de viajantes desde o início de junho e neste fim de semana liberou a entrada de viajantes totalmente imunizados, até mesmo brasileiros. De acordo com informações do governo Francês, quem já recebeu as duas doses ou dose única de vacina aceita no país - Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson – precisa apenas apresentar o comprovante de vacinação. Neste caso, não será necessário ficar em isolamento, nem apresentar teste de covid ou motivo para a viagem.

Na classificação do governo francês quanto aos indicadores de saúde, o Brasil está na lista vermelha, ou seja, tem circulação ativa do vírus e presença de variantes preocupantes, assim como quase toda a América do Sul. As exceções são Peru, Equador, Venezuela e Guiana, que estão na classificação laranja.

Para quem ainda não foi vacinado e está na lista de países vermelhos, há ainda uma série de regras rígidas para entrar na França. É preciso apresentar motivo convincente para a viagem e o governo já alerta em sua página na internet que férias não é motivo imperioso para a entrada. Na lista dos chamados motivos convincentes estão ser cidadão francês, ser trabalhador do setor de transporte ou ainda ser viajante em trânsito há menos de 24 horas na zona internacional.

O viajante não vacinado deve ainda apresentar o teste RT-PCR ou teste de antígeno negativo em menos de 48 horas antes de sair do país de origem, realizar teste antigênico na entrada em território metropolitano e ainda, fazer quarentena controlada obrigatória de 10 dias.

Aos poucos, a França está retomando atividades culturais e de lazer, com alguns cuidados. A partir de 21 de julho, por exemplo, será obrigatória a apresentação de um passe sanitário em todos os locais de lazer e cultura reunindo mais de 50 pessoas. No início de agosto, o passe também será necessário para a entrada em cafés, restaurantes, shopping centers, e viagens de trem e avião.

A meta do país é vacinar 40 milhões de pessoas com pelo menos uma dose da vacina até o fim de agosto e até lá, ter 85% de pessoas com mais de 50 anos ou com comorbidades vacinadas.

Edição: Raquel Mariano / Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Covid: DF começa a vacinar pessoas a partir dos 30 anos nesta terça

DF já registrou 57 casos da variante Delta. Mesmo assim, portaria do governo aumentou de 25% para 30% quantidade de público em eventos esportivos. 

Baixar arquivo
Política

No Alvorada, Jair Bolsonaro recebe o presidente de Portugal

O presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu, nesta segunda-feira, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Eles reafirmaram parcerias econômicas e comerciais e reiteraram o compromisso mútuo de promover a recuperação das duas nações no contexto pós-pandemia.

Baixar arquivo
Educação

Programa Água nas Escolas pode construir 2 mil cisternas no Nordeste

Segundo o Ministério da Cidadania, o investimento inicial de R$ 60 milhões vai beneficiar mais de 100 mil alunos em mais de 350 municípios. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Programa Criança Protegida é lançado no Paraná

A iniciativa oferece aos estados formação e capacitação de profissionais do Sistema de Garantia de Direitos, para melhorar o atendimento e a assistência aos menores de idade que tiverem os direitos violados.

Baixar arquivo
Segurança

Caso Marielle Franco: MP do Rio pede aumento de pena para Ronnie Lessa

Segundo a denúncia do Ministério Público, Lessa e outros quatro denunciados atuaram para impedir e embaraçar a investigação sobre os homicídios ocorridos em março de 2018.

Baixar arquivo
Política

Rede Nacional: Ministro Fábio Faria detalha privatização dos Correios

O ministro Fábio Faria destacou que o primeiro ponto do projeto de privatização dos Correios trata da universalização dos serviços postais, e deu detalhes sobre os estudos que orientaram o texto que será votado no Congresso.

Baixar arquivo