STF reconhece falta de recolhimento do ICMS como crime tributário

Justiça

Publicado em 19/12/2019 - 09:40 Por Maíra Heinen - Brasília

O não pagamento do ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, agora é crime.

 

O Supremo Tribunal Federal decidiu, por sete votos a três, que os responsáveis por empresas que não repassarem ao estado o valor recolhido cobrado no preço de mercadorias poderão ser processados pelo crime de apropriação indébita tributária.

 

Antes da decisão, a falta de pagamento não era reconhecida como crime tributário, mas como simples inadimplemento do valor.

 

A decisão deverá atingir os contribuintes que, de forma frequente e com má-fé, deixaram de repassar o ICMS aos governos estaduais. As penas previstas são de seis meses a dois anos de detenção. Mas podem ser suspensas caso haja o pagamento da dívida ou pela adesão a programas de refinanciamento de dívidas.

 

A maioria dos ministros seguiu voto do relator ministro Luís Roberto Barroso, na sessão de 11 de dezembro, primeiro dia do julgamento. No entendimento do ministro, o ICMS não faz parte do patrimônio da empresa, que é mera depositária do valor, devendo repassá-lo à Receita estadual.

 

De acordo com informações enviadas ao STF pelo Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, todos os estados têm contribuintes que não repassam o tributo estadual de forma rotineira. Segundo o Comitê, em 2018, o calote no Maranhão foi de 4 bilhões e 600 milhões de reais, no Rio Grande do Sul, de 2 bilhões, e de 1 bilhão, no Rio de Janeiro.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Dia D disponibiliza a crianças e adolescentes 18 tipos de vacinas

A campanha de multivacinação vai até o dia 29 de outubro e visa aumentar a cobertura vacinal no país, que tem caído desde 2015, quadro que se agravou durante a pandemia.

Baixar arquivo
Geral

Governo baiano aumenta gratificação por armas retiradas de circulação

O estado multiplicou por quatro a gratificação dada por cada arma retirada de circulação pelas polícias civil e militar. A medida, segundo o governador Rui Costa, é para valorizar a produtividade policial no enfrentamento à criminalidade.

Baixar arquivo
Saúde

STF restabelece exigência de passaporte da vacina em Macaé, no RJ

A decisão atende a pedido do município. Com isso, volta a valer o decreto que exige a apresentação do comprovante de vacinação contra a covid-19 para o acesso e permanência em estabelecimentos.

Baixar arquivo
Saúde

Rio suspende aplicação de dose de reforço contra covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a medida foi necessária porque houve mudanças no cronograma de entrega do imunizante da Pfizer. E que a vacinação só será retomada após a entrega de novas remessas.

Baixar arquivo
Saúde

Rio: Maré deve concluir campanha de vacinação em massa contra covid

O mutirão para aplicação da segunda dose teve início na quinta-feira (14) e está sendo realizado em clínicas da família e associações de moradores. A mutirão começou às 8h e segue até 17h. 

Baixar arquivo
Geral

INSS publica novo calendário para prova de vida

A obrigatoriedade da prova de vida está suspensa até o final deste ano. Os aposentados e pensionistas que não realizaram o procedimento continuam recebendo o benefício.

Baixar arquivo