MPF apresenta nova denúncia contra Wilson Witzel

Governador reafirma sua idoneidade e que patrimônio é fruto de trabalh

Publicado em terça-feira, 15 Setembro, 2020 - 11:17 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal apresentou nova denúncia contra o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do PSC, por organização criminosa.

A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, que assina a peça, afirma na denúncia que o grupo atuou nos mesmos moldes de organizações criminosas que envolveram os últimos dois ex-governadores do estado, com a estruturação e divisão de tarefas em quatro núcleos: econômico, administrativo, financeiro e político. Além de Witzel, também foram denunciados a primeira-dama do estado Helena Witzel, o presidente do PSC, Pastor Everaldo e outras sete pessoas.

A subprocuradora afirma que a compreensão do funcionamento do esquema criminoso foi possível graças às investigações iniciadas com a Operação Favorito, que resultou na prisão do empresário Mário Peixoto e de seus operadores financeiros.

Lindôra Araujo afirma que, na área da saúde, o grupo instituiu uma espécie de ‘caixinha’ para pagamentos de vantagens indevidas aos agentes públicos da organização criminosa, principalmente por meio do direcionamento de contratações de organizações sociais e na cobrança de um ‘pedágio’ sobre a destinação de restos a pagar aos fornecedores”.

E que somente com esse esquema ilícito, o grupo queria arrecadar quase R$ 400 milhões de valores, ao final de quatro anos, com a cobrança de 5% de propina de todos os contratos.

Ainda de acordo com a denúncia, o governador afastado teve participação ativa em todos os fatos narrados, loteando os recursos públicos em prol da organização criminosa, recebendo vantagem ilícita e lavando dinheiro a partir do escritório de advocacia da primeira-dama.

A denúncia afirma também que o grupo teria iniciado as atividades em 2017, com a cooptação de Witzel para concorrer ao governo e que ele teria recebido, ainda quando era juiz federal, quase R$ 1 milhão.

Witzel se manifestou em uma postagem na sua conta no Twitter. No texto ele reafirma sua idoneidade e que seu patrimônio, uma casa no Grajaú, na zona norte do Rio, é fruto do seu trabalho.

Até o fechamento da matéria, a reportagem não conseguiu contato com as defesas dos demais citados na ação.

Edição: Lana Cristina

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo