Bancos e financeiras são os campeões de reclamações no Brasil

Publicado em 15/03/2022 - 21:31 Por Lucas Pordeus Leon - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Foram registradas mais de 3 milhões de reclamações de consumidores brasileiros no ano passado. O campeão de queixas é o setor financeiro. Uma em cada três reclamações feitas nos canais de atendimento aos consumidores são contra bancos, financeiras ou administradoras de cartão. Em segundo lugar estão as operadoras de telecomunicações. Essas empresas concentram UMA em cada 5 reclamações feitas pelo portal Consumidor.gov.br ou nos Procons espalhados pelo país.

Em seguida, mas com número de reclamações bem abaixo das teles e dos bancos, estão as empresas de comércio eletrônico e do transporte aéreo, cada segmento desse concentra 7% do total das reclamações. 

O levantamento foi realizado pela Secretaria Nacional do Consumidor, ligado ao Ministério da Justiça, e divulgado nesta terça-feira, dia internacional do consumidor. Segundo o relatório, aumentou em 20% o total de atendimentos realizados pelo portal Consumidor.gov.br em 2021. E de cada 10 reclamações, oito foram resolvidas pelas empresas em um prazo médio de 7 dias.

A analista de sistemas Gleisi Kelen Dos Santos tentou trocar um produto que tinha comprado, mas não conseguiu, e precisou ir ao Procon.

Alguns segmentos do mercado apresentaram um crescimento de críticas acima da média em 2021. As queixas contra seguros, capitalização e previdência cresceram mais de 200% em relação a 2020. Já as reclamações contra empresas de pagamento eletrônico aumentaram 60% e as contra planos de saúde e empresas de transporte aéreo subiram mais de 50% entre 2020 e 2021.

Além disso, as multas por descumprir o código de defesa do consumidor no ano passado chegaram a 37 milhões de reais, 90% a mais que o valor arrecadado em 2020.

Edição: Nádia Faggiani / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Economia

Setor de serviços cresce 0,7% na passagem de maio para junho, diz IBGE

Com isso, se encontra 7,5% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, mas ainda 3,2% abaixo do ponto mais alto, conquistado em novembro de 2014.

Baixar arquivo
Saúde

Ingerir álcool durante a gravidez pode causar síndrome alcoólica fetal

Mesmo que seja baixa a quantidade de álcool ingerida pela futura mãe, ainda existe o risco da doença,  que pode trazer consequências gravíssimas para o feto e recém-nascidos.

Baixar arquivo
Economia

Quase metade dos brasileiros fazem "bicos" para ampliar renda

Pesquisa aponta que quase q metade dos brasileiros com 16 anos de idade ou mais precisaram fazer atividades extras nos últimos 12 meses para complementar sua renda.

Baixar arquivo
Saúde

Maranhão registra primeiro caso de varíola dos macacos

O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável.

Baixar arquivo
Economia

IBGE prevê safra recorde de 263,4 milhões de toneladas em 2022

O Brasil deve produzir, em julho, 263 milhões e 400 mil toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. Um recorde! A estimativa está no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE.

Baixar arquivo