Orçamento de 2021 é aprovado em comissão do Congresso

Relator remanejou R$ 26,5 bilhões em despesas

Publicado em 25/03/2021 - 15:49 Por Lucas Pordeus León - Repórter a Rede Nacional - Brasília

O orçamento federal de 2021 foi aprovado, nesta quinta-feira, na Comissão Mista do Orçamento. Votaram contrários ao parecer os partidos da oposição PSOL, PT e PSB, que criticaram, entre outros pontos, os recursos destinados ao Ministério da Defesa.

Ao apresentar o parecer final, o relator Márcio Bittar, senador do MDB do Acre, fez uma complementação de voto e remanejou mais de R$ 26,5 bilhões em despesas. O Ministério do Desenvolvimento Regional, com mais de R$ 10 bilhões, e o Fundo Nacional de Saúde, com mais de R$ 8 bilhões, foram os setores mais favorecidos pela alteração.

Os R$ 26 bilhões remanejados foram retirados da previsão de gastos com benefícios previdenciários, abono salarial e seguro-desemprego. Segundo o relator, os gastos com seguridade social estão em queda, devido à reforma da previdência aprovada em 2019 e ao combate a fraudes na concessão dos benefícios.

O relator Márcio Bittar disse que fez o possível para atender a todas as demandas.

Já os partidos da oposição fizeram críticas ao texto, em especial em relação aos recursos destinados à saúde, educação, meio ambiente e agricultura familiar, considerados insuficientes. O deputado do PSB da Paraíba, Gervásio Maia, protestou contra o maior montante de investimentos destinado ao Ministério da Defesa.

Por outro lado, o líder do Democratas na Comissão, senador Marcos Rogério, de Rondônia, defendeu o relatório da forma que ele foi apresentado.

A chamada LOA, a Lei Orçamentária Anual de 2021, deveria ter sido votada no ano passado, mas, por falta de acordo político dentro do Congresso Nacional, acabou adiada para este ano. Esse atraso impactou na execução de programas, ações e obras da União, incluindo os repasses aos estados, Distrito Federal e municípios.

Edição: Sumaia Villela/ Sheily Noleto

Últimas notícias
Política

Presidente da República almoça com embaixadores de 18 países no Rio

Como exemplo de situações de instabilidade mundial, que demonstram a segurança oferecida pelo Brasil, Jair Bolsonaro citou os riscos de desabastecimento que vários países vêm passando.

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro: crimes contra a vida têm queda de 17%

Os dados são relativos aos primeiros quatro meses de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 1.025 vítimas, o menor número desde 1991.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: número de testes positivos em farmácias cresce 54% em maio

Dos 210 mil testes realizados na primeira quinzena do mês, quase 50 mil comprovaram a infecção pelo coronavírus. Já em abril, foram 262 mil no total e cerca de 32 mil confirmaram a presença do Sars-Cov-2.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

ONU diz que subiu 500% o total de pessoas com fome no mundo desde 2016

Os níveis de fome ao redor do mundo atingiram uma nova alta, segundo o secretário-geral das Nações Unidas. António Guterres fez declarações na quarta-feira, durante uma reunião ministerial sobre segurança alimentar, em Nova Iorque. 

Baixar arquivo
Política

Lei que torna permanente o Auxílio Brasil é publicada pelo governo

A medida que estabelece um piso do benefício de R$400 de forma permanente foi sancionada, nessa quarta-feira, pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Baixar arquivo
Geral

Estudo indica que exercícios regulares não são afetados pela poluição

Manter a forma praticando exercícios regularmente, mesmo nos ambientes poluídos das grandes metrópoles, pode gerar mais benefícios do que malefícios, é o que diz um estudo da USP.

Baixar arquivo