Projeto de lei quer tornar crime impedir filmagem de vacinação

Graças ao registro em imagem, falsas aplicações foram descobertas

Publicado em 17/03/2021 - 17:25 Por Leandro Martins - Brasília

Diante de vários casos de imunização falsa, o Senado aprovou um projeto de lei que garante o direito de levar um acompanhante e também de registrar o momento em foto ou vídeo, desde que não atrapalhe o trabalho dos profissionais de saúde.

Outro direito da pessoa imunizada contra o coronavírus é ser informada sobre o lote da vacina que recebeu, que vai constar no cartão de vacinação.

Essas medidas foram aprovadas nessa terça-feira, no Projeto de Lei 496, do Senado, que vai tornar crime impedir o registro do momento da vacinação, seja pelos profissionais da vacinação ou por qualquer outra pessoa.

Segundo o relator do projeto, senador Álvaro Dias, do Podemos paranaense, o que se pretende é evitar casos de falsa vacinação contra Covid-19 ocorridos recentemente, como vacinação forjada de alguns pacientes com seringas vazias, a chamada “vacina de vento”, para o desvio de doses. Depois das denúncias, algumas unidades de saúde passaram a proibir registros ou selfies da imunização.

Esses casos de falsa vacinação serviram para alertar pessoas que ainda não tinham recebido o medicamento, como a aposentada Maria José dos Santos, de 74 anos, que mora em Brasília. Ela recebeu a vacina no dia 11 de março, e ficou de olho na hora da aplicação.

O projeto ainda estabelece punições para quem furar a fila da ordem da fila de prioridades na vacinação. O texto segue agora para análise na Câmara dos Deputados.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Covid-19: São Luís é 1ª capital a vacinar pessoas com 29 anos ou mais

São Luís é a primeira capital do país a vacinar pessoas a partir de 29 anos sem comorbidades contra a covid-19.

Até domingo (13), será feito um mutirão para acelerar o ritmo da vacinação, conforme anunciou em redes sociais o governador do Maranhão, Flávio Dino.

Baixar arquivo
Geral

Programa Caixa Mais Brasil chega à 100ª edição neste sábado

Durante este fim de semana, a Caixa Econômica Federal promove mais uma edição do programa Caixa Mais Brasil.

Baixar arquivo
Geral

Covid-19: projeto no DF oferece apoio psicológico a enlutados

Lidar com a morte é um processo doloroso. E desde o início da pandemia do coronavírus, por causa das medidas de segurança e distanciamento social, nem sempre quem perde um ente querido encontra uma rede de apoio para enfrentar esse momento.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Pandemia coloca 9 milhões de crianças em risco de trabalho infantil

Os dados estão no relatório do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) publicado para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado neste sábado, 12 de junho

Baixar arquivo
Saúde

Estado do Rio de Janeiro permanece com risco moderado para covid-19

O Mapa de Risco Covid-19 manteve a classificação geral na bandeira laranja, mas segundo o estudo, houve melhora no cenário epidemiológico em seis regiões.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz recebe insumo para a produção de 6 milhões de doses da vacina

A Fiocruz recebe neste sábado (12) mais um lote de IFA para a produção da vacina contra a covid-19. O insumo deverá desembarcar no final da tarde no Rio de Janeiro.

Baixar arquivo