Lewandowski toma posse como novo ministro da Justiça

Publicado em 01/02/2024 - 16:15 Por Sayonara Moreno - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Ao tomar posse como novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski citou os desafios da pasta contra as organizações criminosas e disse que as soluções não são fáceis. Para ele, para combater esse tipo de crime não basta piorar as penas.

A cerimônia de posse ocorreu nesta quinta-feira (1º), no Palácio do Planalto, na presença do ex-titular da Justiça Flávio Dino, do presidente Lula e de autoridades. Segundo Lewandowski, o enfrentamento ao crime organizado deve ser promovido a partir do aprofundamento das alianças entre estados e municípios, a quem cabe, inicialmente, a responsabilidade pela segurança pública.

Ao agradecer a contribuição de Dino, à frente do ministério da Justiça, Lula citou a troca entre um ex-ministro e um futuro ocupante da cadeira do Supremo. Também mencionou a autonomia dada a ambos, na escolha da equipe.

Enrique Ricardo Lewandowski nasceu na cidade do Rio de Janeiro e tem 75 anos. Foi ministro do Supremo Tribunal Federal entre 2006 e o ano passado, quando foi aposentado por alcançar a idade limite na Suprema Corte.

Lewandowski é mestre e doutor em Direito pela Universidade de São Paulo. Na área jurídica, já atuou como Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo e como vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros. Foi presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça, e presidiu o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, no Senado Federal. Ricardo Lewandowski já foi ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral e exerceu por três dias o cargo de Presidente da República, em 2014.

Com a posse do novo titular da Justiça, Flávio Dino reassume, temporariamente, o mandato no Senado, onde fica até a sua posse para uma das cadeiras do Supremo, no dia 22 de fevereiro.

Edição: Daniella Longuinho/ Renata Batista

Últimas notícias
Geral

Operação mira esquema de venda ilegal de óleo de maconha

O esquema contava com a participação de influenciadores digitais na venda de óleo de maconha para uso em cigarros eletrônicos, os vapes. E os produtos eram vendidos por meio de sites na internet, de perfis em redes sociais e no Whatsapp.  

Baixar arquivo
Política

Pacheco defende PEC do Quinquênio

A proposta estabelece um bônus de 5% a cada cinco anos trabalhado para magistrados, Ministério Público, delegados da Polícia Federal, advogados públicos e outras categorias.

Baixar arquivo
Geral

Câmara aprova programa para setor de eventos com teto de R$ 15 bilhões

O Programa vai valer para setores como hotéis, shows, restaurantes e eventos esportivos. E ficam de fora, por exemplo, pensões, fretamento rodoviário de passageiros e excursões e transporte marítimo de passageiros aquaviários para passeios turísticos. 

Baixar arquivo
Justiça

AGU pede apuração de posts com divulgação de decisões de Moraes

A Advocacia-Geral da União solicitou ao Supremo Tribunal Federal a abertura de investigação sobre a divulgação de decisões judiciais determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes para retirar conteúdos considerados ilegais, postados por usuários da rede social X, antigo Twitter.

Baixar arquivo
Geral

Moraes autoriza PF aprofundar investigação sobre vacina de Bolsonaro

A Polícia Federal deverá esclarecer se Bolsonaro apresentou um cartão de vacinação falsificado ao entrar nos Estados Unidos, no final de 2022; e permanecer no país nos primeiros meses de 2023.

Baixar arquivo
Economia

INSS começa a pagar primeira parcela do décimo terceiro

Para quem recebe até um salário mínimo, os depósitos serão feitos até o dia 8 de maio. Já os segurados com renda mensal acima do piso nacional terão os pagamentos creditados a partir de 2 de maio. 

Baixar arquivo