Receitas médicas e odontológicas de uso contínuo terão prazo indeterminado de validade na pandemia

De médicos e dentistas

Publicado em 28/07/2020 - 15:30 Por Anna Luisa Praser - Brasília

Receitas médicas e odontológicas de uso contínuo terão prazo por tempo indeterminado de validade, enquanto durar as medidas de isolamento adotadas durante a pandemia do novo coronavírus. A determinação, que flexibiliza esse tipo de prescrição, foi sancionada com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada na edição desta terça-feira (28), no Diário Oficial da União.

 

No entanto, o presidente vetou o dispositivo que autorizava terceiros retirarem os remédios, sem a presença do titular da receita, desde que o representante tivesse uma declaração relatando que o paciente se enquadrava no grupo de risco da covid-19 ou era deficiente. A secretaria de governo justificou que o trecho foi retirado porque, segundo a publicação, criava uma exigência que poderia ser estendida a todos os casos, e por consequência, burocratizaria atendimentos em farmácias.

 

Essa legislação vai se sobrepor às eventuais normas estaduais, que fixam uma data de validade para as receitas. Mas,  não deve valer para alguns tipos de remédios, como explica a assessora da presidência do Conselho Federal de Farmácia, Josélia Frade.

 

Sonora: "É importante destacar que as novas regras não valem para medicamentos de controle especial e antimicrobianos, que são regulados por normas específicas..."

 

As novas regras não valem também para medicamentos de controle especial como a hidroxicloroquina, a cloroquina, a ivermectina e a nitazoxanida – associadas ao tratamento de covid-19. Será obrigatório que a prescrição médica informe que a medicação indicada é de uso contínuo.

 

O conselheiro federal de farmácia pelo estado de Rondônia, Jardel Teixeira de Moura, alerta para outras mudanças provocadas por legislações recentes.

 

Sonora: "É importante ficar atento às demais legilsções vigentes, como a RDC 357 de 2020. A norma altera temporariamente as quantidades máximas..."

 

O farmacêutico poderá entregar até a quantidade máxima de medicamento estabelecida pela legislação, com base na dose prescrita pelo médico quando as receitas de uso recorrente não tiverem especificado quantos comprimidos ou caixas deverão ser consumidas pelo paciente. Agora, o Congresso vai analisar se mantém ou não o veto presidencial.

Últimas notícias
Geral

Holanda detecta 61 casos de Covid entre passageiros da África do Sul

Dois voos provenientes da África do Sul desembarcaram na Holanda com 61 passageiros contaminados pelo coronavírus. A suspeita é que eles estejam com a nova cepa, denominada Ômicron e com provável origem no país africano.

Baixar arquivo
Economia

Dieese: cerca de 83 milhões de brasileiros aguardam o pagamento do 13º

O mês de novembro está chegando ao fim e, com ele, a expectativa do trabalhador com carteira assinada de receber a primeira parcela do 13º salário. Isso por que o prazo de pagamento das empresas se encerra na próxima terça-feira, dia 30 de novembro. 

Baixar arquivo
Geral

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África

Para conter a nova variante do coronavírus, o Brasil anunciou o fechamento das fronteiras aéreas com seis países da África. A informação foi confirmada pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Baixar arquivo
Esportes

Flamengo e Palmeiras decidem a Copa Libertadores da América

A Rádio Nacional transmite Flamengo e Palmeiras para todo território brasileiro a partir das 17h. 

Baixar arquivo
Saúde

Boletim revela queda nos indicadores de transmissão da covid-19

O Observatório Covid-19 da Fiocruz indica também redução do número de casos registrados e de óbitos no país. Ainda assim, especialistas defendem medidas de prevenção, como a exigência de vacinação para entrada no Brasil, o uso de passaporte de vacinas em locais públicos e a testagem de viajantes no país.

Baixar arquivo
Saúde

Nova variante da Covid chega a Bélgica e preocupa Europa

De acordo com o Ministério da Saúde belga, trata-se de alguém que veio do exterior não vacinado e que testou positivo no dia 22 de novembro

Baixar arquivo