OMS constata abandono de serviços de saúde mental em 93% de 130 países

Mas especialistas recomendam atenção especial durante a pandemia

Publicado em 10/10/2020 - 09:01 Por Lucas Pordeus León - Brasília

Hoje (10) é o Dia Internacional da Saúde Mental, tema que pode ter sido deixado de lado com o surgimento da pandemia da covid-19, segundo a OMS, a Organização Mundial da Saúde.

Mas os especialistas alertam: o novo vírus tem impactos sobre a saúde mental de toda a população. Por causa disso, os governos devem manter serviços assistenciais para depressão, ansiedade, consumo abusivo de álcool e outras drogas, e demais patologias associadas à saúde mental.

Um estudo da OMS revelou que 93% dos 130 países pesquisados interromperam os serviços de saúde mental por causa da pandemia neste ano. Isso ao mesmo tempo que o novo coronavírus tem aumentado a demanda por esse tipo de atendimento.

A diretora da OMS para Saúde Mental, Devora Kestel, ressaltou que, com a pandemia, é preciso aumentar o investimento nessa área da saúde.

A pesquisa da OMS realizada de junho a agosto deste ano revela que mais de 60% dos países relataram interrupção generalizada de serviços de saúde mental, sendo que 35% dos países também interromperam os atendimentos de emergência nessa área.

A presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria do Distrito Federal, Renata Figueiredo, afirma que não é possível ter saúde sem saúde mental. Ela ressalta que, quando estamos abalados pela tristeza, cansaço, falta de vontade ou de prazer, temos dificuldade para realizar ações básicas e de lazer, como praticar atividade física e cuidar da alimentação.

A psiquiatra destaca que, como a pandemia passou a ser prioridade, os serviços de saúde mental têm sido reduzidos.

Neste Dia Mundial da Saúde Mental, a OMS reforça a necessidade de mais financiamento para o setor que, segundo a organização, conta, em média, com cerca de 2% do total do orçamento nacional de saúde dos países.

Ainda segundo estimativa da OMS, perde-se, anualmente, cerca de US$ 1 trilhão em produtividade econômica por causa de doenças como depressão e ansiedade.

 

Edição: Lana Cristina

Últimas notícias
Educação

Enem 2021: estudantes consideram a prova de matemática a mais difícil

São Paulo foi o estado com maior número de inscritos. Seguido por Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro e Ceará. 

Baixar arquivo
Economia

Aneel anuncia bandeira Verde para dezembro

Somente os consumidores que recebem o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica terão direito a bandeira verde. Os demais consumidores seguem na bandeira de Escassez Hídrica.

Baixar arquivo
Geral

Aeroviários cancelam greve programada para amanhã (29)

O Sindicato Nacional dos Aeronautas informou que funcionários decidiram, em votação on-line, aceitar a proposta para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho. 

Baixar arquivo
Saúde

Alagoas divulga protocolos de segurança para temporada de cruzeiros

Os viajantes e tripulantes, de procedência nacional ou internacional, devem ser monitorados durante todo o percurso, seguindo o protocolo sanitário disposto pela companhia do navio.

Baixar arquivo
Educação

Começa o segundo dia de provas do Enem 2021

O segundo dia de provas do Enem começou com a abertura dos portões ao meio dia. As provas começaram às 13h30 e os estudantes podem deixar os locais de provas às 15h30, sem o caderno de questões. Somente a partir das 18h será possível sair com o caderno de questões.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Parque Nacional do Iguaçu virava patrimônio natural mundial há 35 anos

No dia 28 de novembro de 1986, o parque, que fica no extremo oeste do Paraná, entrou para a seleta lista elaborada pela Unesco; área reúne mais de duas mil espécies de plantas, 400 espécies de aves e 275 quedas d’água.

Baixar arquivo