São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul retomam medidas mais rígidas

Publicado em quarta-feira, 2 Dezembro, 2020 - 19:36 Por Eliane Gonçalves - São Paulo

Em São Paulo, começaram a valer nesta quarta-feira (2) as regras da fase amarela do plano que determina as restrições para circulação de pessoas e o funcionamento do comércio durante a pandemia de covid-19.

A fase amarela vale para todo o estado; com isso, seis regiões, inclusive a capital, que já estavam na fase verde, com menos restrições, tiveram que retroceder.

Agora, lojas, shoppings, bares, restaurantes e academias voltaram a reduzir o tempo de funcionamento. O limite é de 10 horas por dia, e até no máximo as 22h.

O atendimento de clientes no local também foi limitado a 40% da capacidade de cada estabelecimento. Nas academias, no máximo 30%, e atividades em grupo voltam a ser proibidas.

Na cidade de São Paulo, as restrições também abrangem cinemas, teatros e museus, que voltam a fechar.

Já as escolas, ainda que com restrições, seguem abertas.

As medidas foram anunciadas na última segunda-feira (30) pelo governador João Dória.

Além de Dória, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, também anunciou medidas mais duras, e implantou “toque de recolher” entre as 11h da noite e as 5h da manhã em todo o estado, pelo prazo de 15 dias, também a partir desta quarta-feira (2). Apenas serviços essenciais, como saúde e segurança pública, estão liberados.

Já o Rio Grande do Sul vive o momento mais crítico da pandemia, com o maior número de pacientes internados em enfermarias e UTIs em toda a série histórica e, todo o estado foi classificado na bandeira vermelha.

Na segunda-feira, o governador Eduardo Leite também anunciou medidas mais rígidas. O comércio só pode funcionar até as 8h da noite; bares e restaurante até as 10h da noite, apenas com clientes sentados, e com no mínimo 2 metros de distância entre eles; teatros e cinemas ficam fechados, aglomerações em espaços públicos, como parques e praças, estão proibidas, e eventos sociais como casamentos, festas e formaturas também não vão poder acontecer.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Ministério da Saúde distribui doses da vacina AstraZeneca/Oxford

O Ministério da Saúde começou a distribuição de  dois milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidas pelo laboratório indiano Sérum. 

Baixar arquivo
Saúde

Atendimentos psicológicos em Boa Vista crescem 60% com a pandemia

Dados são do Centro de Atenção Psicossocial 2, da rede pública de saúde. Em 2020, a unidade fez 1.806 atendimentos contra 1.134 em 2019. Este mês é marcado pela campanha nacional Janeiro Branco, que tem como tema “Todo cuidado conta”.

 

Baixar arquivo
Geral

Estudantes fazem hoje as provas de exatas do Enem

Estudantes de todo o país fazem hoje a segunda prova do Enem - Exame Nacional do Ensino Médio. Os portões serão abertos às 11h30 e a entrada será permitida até às 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30.

Baixar arquivo
Economia

Após impacto pela pandemia, vagas para estágios devem crescer este ano

As vagas para estágio de estudantes foram impactadas pela pandemia de coronavírus no Brasil. Cerca de 40% das vagas foram fechadas em 2020, mas a perspectiva que este cenário mude este ano. 

Os detalhes com Kariane Costa. 

Baixar arquivo
Internacional

Portugueses vão às urnas neste domingo para escolha do presidente

O portugueses vão às urnas neste domingo (24) para a escolha do presidente.  A expectativa é que devido ao novo lockdown decretado há uma semana, a taxa de abstenção seja alta. 

Baixar arquivo
Saúde

Conecte SUS: aplicativo ajuda no controle de vacinas contra a covid-19

A ferramenta já está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos e é muito fácil de usar. Depois de baixar, basta informar o número do Cartão Nacional de Saúde - também chamado de Cartão SUS - ou do CPF. Se você já tiver cadastro nos sites do governo federal, com o CPF, provavelmente poderá usar a mesma senha. Se não tiver, é só preencher o formulário.

Baixar arquivo