Escolas brasileiras estão banindo venda de alimentos ultraprocessados

Publicado em 22/02/2024 - 21:45 Por Fabiana Sampaio - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Escolas públicas e privadas de algumas cidades do Brasil estão banindo das cantinas escolares a venda de ultraprocessados. As iniciativas tentam diminuir o consumo desses produtos no ambiente escolar e estimular a alimentação saudável das crianças.

A capital fluminense é um dos exemplos, que, na volta às aulas, passou a proibir a venda e oferta desses alimentos nas escolas públicas e privadas. Mas outros municípios também já têm iniciativas parecidas, como Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Niterói, na região metropolitana do Rio, e Faxinal, no Paraná.

Os alimentos ultrapocessados têm altos índices de açúcar, sal, gorduras e aditivos, como corantes, aromatizantes e adoçantes. Raphael Barreto, gerente de Obesidade do Instituto Desiderata, organização voltada para a causa, afirma que o consumo desses produtos está relacionado à ocorrência de doenças crônicas também durante a infância.

Raphael Barreto avalia que é fundamental as escolas se engajarem nessa mudança, já que elas têm papel fundamental na transformação social.

Segundo o especialista, o país tem avançado no assunto com o decreto do governo federal, no fim do ano passado, que traz diretrizes para a promoção alimentação saudável no ambiente escolar. Mas Raphael Barreto afirma que ainda são necessárias outras medidas para que o acesso a essa alimentação seja facilitado.

O Insituto Desiderata e a Universidade Federal de Minas Gerais desenvolveram um guia para orientar os cantineiros nessa mudança do padrão de consumo dos alunos. A segunda versão do guia deve ser lançada ainda este ano, junto com um plano de negócios para apoiar esses microempresários nessa transição.

Edição: Roberto Piza / Pedro Lacerda

Últimas notícias
Direitos Humanos

Ministério dos Esportes condena atos de racismo a alunos do DF

O Ministério dos Esportes condenou, neste sábado, os ataques racistas sofridos por estudantes no Distrito Federal. Alunos foram chamados de “macaco”, “filho de empregada” e “pobrinho” durante uma partida de futebol de salão entre colégios de Brasília. O caso aconteceu em três de abril e veio à tona, nesta semana.

Baixar arquivo
Internacional

Lula visitará Colômbia para fortalecer laços comerciais

A Colômbia é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Governo garante amparo a gestantes em cargos públicos provisórios

Mulheres que trabalham na administração pública em cargo em comissão ou são contratadas por tempo determinado têm garantido o direito à licença-maternidade e à estabilidade provisória.

Baixar arquivo
Geral

Inmet alerta para risco de chuvas intensas pelo Brasil

A previsão é de acumulados de chuva variando entre 30 e 60 milímetros por hora ou entre 50 e 100 milímetros por dia,

Baixar arquivo
Cultura

SP: artistas protestam contra fechamento de oficinas culturais

O protesto acontece nas três oficinas culturais que estão em risco de fecharem as portas na capital paulista. A Oswald de Andrade, no bairro do Bom Retiro, a Alfredo Volpi, em Itaquera, na zona leste da cidade e a Juan Serrano, no bairro da Brasilândia, na região norte de São Paulo.

Baixar arquivo
Educação

Começa na segunda-feira prazo para pedir isenção no Enem

Começa, nesta segunda-feira (15), o prazo para pedido de isenção da inscrição do Enem 2024.

A solicitação para fazer a prova de graça vai até 26 de abril.

Baixar arquivo