PF investiga esquema de lavagem de dinheiro e tráfico com criptoativos

Publicado em 29/04/2021 - 20:03 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

Operação da Polícia Federal investiga esquema de lavagem de dinheiro de tráfico internacional de drogas.

A operação Rekt quebrou os sigilos bancário e fiscal de 32 empresas e quatro pessoas físicas suspeitas de fazerem parte de uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro.

A operação desta quinta-feira (29) é um desdobramento de uma outra investigação que começou em 2018, em que a Polícia Federal do Rio Grande do Sul investigava um esquema de tráfico internacional de drogas.

Na época foram identificadas duas células criminosas. Uma cuidava do tráfico propriamente dito. A outra cuidaria da lavagem de dinheiro levantado pelo comércio de drogas.

Os investigadores perceberam uma movimentação muito grande de dinheiro nas contas das empresas e das pessoas envolvidas: cerca de R$ 20 bilhões. A Justiça determinou o bloqueio desse dinheiro nas contas bancárias.

Também foi autorizado o bloqueio de mais de R$ 110 milhões da conta de uma corretora de criptoativos, empresa especializada na venda de moedas e ativos virtuais.

O chefe da Delegacia de Repressão a Drogas da Polícia Federal de São Paulo, Fabrizzio Galli, explicou que, das 32 empresas investigadas, 29 eram de fachada e usadas para distanciar os beneficiários da origem real do dinheiro.

As outras três empresas, que têm endereço na capital paulista, foram alvo de busca e apreensão.

A polícia também cumpriu um mandado de busca em uma casa em Limeira, no interior do estado.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de organização criminosa, com pena de até oito anos de prisão e multa; e de lavagem de dinheiro, com pena de até 10 anos e multa.

O nome da operação, Rekt faz referência a uma gíria usada no mercado de criptoativos, que significa a perda severa de patrimônio em função de uma transação equivocada ou um investimento mal feito.

Edição: Nádia Faggiani/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Inpi prioriza tecnologias e fármacos destinados ao combate da covid-19

O Inpi, órgão responsável pelas patentes no Brasil, está priorizando o trâmite de processos que sejam voltados para tecnologias e fármacos destinados ao combate ao novo coronavírus. O objetivo é acelerar o exame de pedido de patentes de produtos relacionados à covid-19.

Baixar arquivo
Saúde

Butantan anuncia que IFA da Coronavac chega na próxima semana

  1. O Instituto Butantan anunciou que deve receber dia 26 de maio, um novo lote do IFA, o insumo farmacêutico ativo, usado para a produção da Coronavac. A previsão é de que a China envie quatro mil litros do insumo, o que daria para produzir cerca de 6,7 milhões de doses da vacina.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Covid: pandemia agrava situação de vulnerabilidade da população LGBTI

A pandemia da covid-19 fez com que a situação de vulnerabilidade social de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis se agravasse. O alerta, feito nesta segunda-feira, Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, é do coordenador do grupo Arco Íris e diretor da aliança nacional LGBTI, Claudio Nascimento.

Baixar arquivo
Economia

Lei para afastamento de grávidas das funções presenciais gera duvidas

A lei que determina o afastamento de mulheres grávidas de atividades presenciais durante a pandemia tem gerado dúvidas entre as trabalhadoras que exercem funções que não podem ser feitas à distância, como é o caso das empregadas domésticas.

Baixar arquivo
Economia

Monitor do PIB da FGV prevê crescimento de 1,7% no primeiro trimestre

O Monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas prevê crescimento de 1,7% na economia brasileira nesse primeiro trimestre do ano, em comparação ao quarto trimestre de 2020. E o resultado positivo está sendo calculado já considerando a retração de 2,1% em março, com relação a fevereiro.

Baixar arquivo