Rio de Janeiro registra caso de paciente “muito grave” com coronavírus

O homem, que tem mais de 60 anos, está internado

Publicado em 16/03/2020 - 06:30 Por Vitor Abdala* - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro
Atualizado em 16/03/2020 - 06:53

O estado do Rio de Janeiro registrou o primeiro caso de um doente que apresenta estado de saúde muito grave devido à contaminação por coronavírus. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o paciente é um médico, de 65 anos, que está internado em um hospital da rede privada da capital.

Ele apresentou sintomas de febre, tosse, dificuldades respiratórias no dia 11 de março. Não teve histórico de viagem nos 14 dias anteriores ao início dos sintomas e também não teve contato direto com casos confirmados nem suspeitos.

“A população precisa ficar em casa. Só assim poderemos conter essa epidemia. Se isso não acontecer, teremos outros casos semelhantes ao deste idoso. Precisamos proteger nosso pais e avós, que são mais vulneráveis”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Edmar Santos.

Até agora, foram confirmados no estado 25 casos da doença. Mais 95 casos suspeitos estão sendo investigados pelas autoridades sanitárias estaduais. Em todo o Brasil, foram confirmados 200 casos.

O governo do estado deve suspender cirurgias eletivas a fim de liberar leitos de terapia intensiva para tratar futuros pacientes. Também estão previstas as conversões de leitos de enfermaria em terapia intensiva e a compra de equipamentos para esses novos leitos.

Respiradores

A Secretaria Municipal de Saúde anunciou, na noite de ontem (15), em nota, que comprou 800 respiradores, além de insumos para atendimento a pacientes diagnosticados com coronavírus. Os respiradores são equipamentos para tratar de pessoas com dificuldade de respirar, sintoma apresentado por alguns pacientes com o Covid-19.

De acordo com a secretaria, a medida é preventiva para atender a um possível aumento do número de pessoas internadas com sintomas graves do coronavírus. A secretaria também reservou 150 leitos para a internação desses pacientes.

“No Hospital Municipal Ronaldo Gazzola, um andar inteiro da unidade foi preparado para esses casos e outro já foi reservado para receber os pacientes”, diz a nota.

Entre os insumos comprados especificamente para tratamento do coronavírus estão máscaras, óculos, capote e luvas para evitar a contaminação de profissionais de saúde.

A Secretaria recomenda que pessoas que apresentem dificuldade de respirar procurem as unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), os centros de emergência regional (CER) e hospitais de emergência. A capital fluminense tem 22 casos confirmados da doença.

 

*Matéria alterada às 06h52 e às 11h50 para acréscimo e correção de informações

*Matéria atualizada às 09h35 com informações da Secretaria estadual de Saúde

*Colaborou Cristina Índio do Brasil 

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias