Saúde apresenta dados de distribuição de insumos contra covid-19

Especialistas explicaram ações para manter abastecimento de EPIs

Publicado em 09/07/2020 - 17:44 Por Jonas Valente - Repórter da Agência Brasil - Brasília
Atualizado em 09/07/2020 - 19:00

O Ministério da Saúde apresentou hoje (9) o balanço das ações de distribuição de equipamentos, insumos e medicamentos para o combate à covid-19 em escala nacional. Até o momento, foram entregues 6.549 ventiladores pulmonares. Os estados que mais receberam foram Rio de Janeiro (814) São Paulo (766), Minas Gerais (409), Pará (406) e Bahia (321).

Foram distribuídos 163,3 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs), sendo 95 milhões de máscaras cirúrgicas, 36,9 milhões de luvas, 17,1 milhões de toucas e sapatilhas, 3,1 milhões de aventais e 1,8 milhão de óculos de proteção.

O secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, afirmou que a distribuição de equipamentos é feita a partir de diálogo com as autoridades locais de saúde. “Estas necessidades são expressas pelos gestores locais. São priorizadas em conjunto com Conass [Conselho Nacional de Secretários de Saúde] e Conasems [Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde]”, comentou.

Desde o início da pandemia, foram habilitados 9.201 leitos de Unidades de Terapia Intensiva exclusivos para atendimento a pacientes com covid-19. As Unidades da Federação com mais estruturas deste tipo habilitadas foram São Paulo (2.014), Rio de Janeiro (762), Pernambuco (644), Rio Grande do Sul (624) e Bahia (539).

O secretário executivo do MS voltou a destacar que a sistematização dos níveis de ocupação de leitos está difícil devido à falta do repasse de dados por estados e municípios. Até o momento, não há um dado atualizado sobre a ocupação dessas estruturas.

Leitos na rede particular

Sobre o esgotamento da capacidade de atendimento de leitos em diversos estados e a necessidade dessas estruturas para atender à demanda, Élcio Franco comentou que o caminho das autoridades locais de saúde deve ser a requisição de leitos da rede privada antes de recorrer, por exemplo, à construção de hospitais de campanha. Neste casos, devem ser observadas a evolução da pandemia no local e as condições de resposta do sistema de saúde.

"Hospitais de campanha são efetivados pelos estados e municípios em reforço à estrutura hospitalar existente. Deve ser considerada a taxa de ocupação de leitos de UTI e evolução da curva epidemiológica. Baseado nisso será identificada a necessidade ou não de hospitais de campanha. Mas isso só deve ocorrer depois de contratualizados e requisitados da rede privada de saúde os leitos disponíveis para fazer isso. Não tem cabimento construir hospital de campanha se tenho leitos ociosos na rede privada", assinalou.

Recursos e medicamentos

De acordo com o secretário executivo, foram repassados até agora às autoridades locais de saúde cerca de R$ 23,7 bilhões. O dinheiro visa financiar ações de prevenção e combate à pandemia. A equipe do ministério também apresentou dados sobre medicamentos para entubação - um auxílio reivindicado por estados e municípios diante do desabastecimento de insumos.

Conforme o painel, foram encaminhados 806 mil medicamentos até o momento pelo mecanismo de “requisição administrativa”. Este recurso compreende a solicitação juntamente a fornecedores nacionais sem comprometer a oferta destes para outros compradores.

Uma segunda estratégia para viabilizar a aquisição desses remédios anunciada pela pasta foi a realização de um pregão para compra centralizada dos insumos, com a intermediação do governo federal. Os estados e as capitais federais poderão aderir até o dia 13 de junho.

Assista na íntegra:

Equipe técnica do Ministério da Saúde apresenta balanço de distribuição de equipamentos, insumos e medicamentos dados para o combate à Covid-19. Acompanhe:

Posted by Agência Brasil on Thursday, July 9, 2020

Recorde de máscaras

Nesta terça-feira (7), o governo anunciou que recebeu um lote recorde de máscaras, transportadas da China para o Brasil pela companhia aérea Latam. Foram 11,8 milhões de unidades em apenas um dos mais de 40 voos programados para transporte de material médico-sanitário.

*Matéria em desenvolvimento para acréscimo de informações. Atualizada às 18h24. e às 19h

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Câmara aprova MP amplia uso de assinatura eletrônica

Objetivo da MP é facilitar o uso de documento assinados digitalmente para ampliar o acesso a serviços públicos digitais. Texto segue para o Senado.

la bombonera, estádio do boca juniors
Esportes

Equipes do futebol argentino voltam a treinos presenciais

Após paralisação de cinco meses causada pela pandemia de coronavírus, 16 das 25 equipes da primeira divisão do país sul-americano retornaram às atividades presenciais.

Programa de Incentivo à Cabotagem, BR do Mar,
Geral

Programa de incentivo marítimo BR do Mar é entregue ao Congresso

O governo entregou hoje o projeto de lei BR do Mar - iniciativa que visa expandir o tráfego marítimo de mercadorias em todo o território nacional.

 

cruzeiro guarani
Esportes

Série B: Cruzeiro vence Guarani por 3 a 2 fora de casa

Segunda rodada também teve triunfos de Juventude, Paraná e Botafogo SP, além do empate entre Brasil de Pelotas e Ponte Preta.

Mega-Sena, loterias, lotéricas
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões

A quina teve 16 acertadores e cada um vai receber R$ 81.484,20. Os 1.545 ganhadores da quadra receberão o prêmio individual de R$ 1.205,49.

 Esculturas de musas na fachada do prédio da sede do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte da cidade
Geral

Alerj autoriza repasse de verbas para obras no Museu Nacional

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro autorizou o repasse de verbas complementares para a reconstrução do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018.