Covid-19: Rio de Janeiro amplia centros de testagem

A variante Ômicron elevou número de casos

Publicado em 06/01/2022 - 09:57 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Com a chegada da variante Ômicron do novo coronavírus na cidade do Rio de Janeiro, gerando aumento exponencial de casos de covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde recomendou que todas as pessoas que tenham sintomas gripais façam o teste de detecção da doença. O anúncio foi feito pela conta do Twitter da pasta.

“Apareceu algum sintoma gripal? Faça o teste para covid-19 em qualquer clínica da família, centro municipal de saúde ou centro para testagem e atendimento. Os pacientes são classificados, atendidos e realizam o teste nos casos em que haja indicação clínica”, informou a SMS.

A recomendação de testagem é para todos que tiverem sintomas como febre, calafrio, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça, alteração no olfato e/ou paladar e para quem teve contato com casos positivados do novo coronavírus. A SMS informou que tem em estoque 450 mil testes de covid-19.

Além das Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde, que atendem de segunda a sexta de 8h às 17h e nos sábados das 8h às 12h, a prefeitura abriu seis centros de testagem:

De segunda a domingo (8h às 17h):

Parque Olímpico da Barra

Vila Olímpica do Alemão

Vila Olímpica de Honório Gurgel

Policlínica Rodolpho Rocco em Del Castilho

De segunda a sexta-feira (8h às 17h):

Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho em Bangu

Unidade Ambulatorial Almir Dulton em Campo Grande

Hoje (6), o secretário Daniel Soranz inaugurou o novo centro de atendimento a pacientes com síndrome gripal no Clube Municipal do Servidor, na Cidade Nova, Centro do Rio de Janeiro. De acordo com ele, serão inaugurados mais quatro pólos de testagem até a semana que vem.

“A gente está trabalhando muito para ampliar a nossa capacidade de testagem, é fundamental. Já convocamos do nosso banco de concursos quase 800 técnicos de enfermagem para reforçar as equipes, eles já estão entrando a partir dessa semana. Montamos cinco pólos de testagem com altíssima capacidade de testar, um deles é no Parque Olímpico da Barra, o outro é esse que estamos inaugurando hoje, na região central da cidade, amanhã inaugura um novo na Rua Mário Ribeiro, em frente ao Hospital Miguel Couto, outro no domingo em Guaratiba, ao lado do Centro Municipal de Saúde Alvimar de Carvalho, e ao longo da semana que vem mais dois”.

Ouça na Radioagência Nacional


Em resolução publicada ontem, a SMS determina que “a realização do teste de antígeno deve ser desburocratizada ao máximo” e que, para isso, “todos os profissionais de saúde poderão preencher a solicitação de testagem mesmo sem realização de consulta médica”.

Os painéis da SMS de acompanhamento da pandemia indicam que em meados de dezembro a média móvel de sete dias no registro de novos casos de covid-19 ficou abaixo de 20, mas desde os últimos dias do ano a curva vem subindo de forma acentuada e nesta semana a média móvel passou de 750 casos por dia. Por outro lado, a média móvel de óbitos pela doença está zerado desde o dia 25 de dezembro.

Quanto ao percentual de testes para covid-19 que deram positivo, entre o fim de novembro e o meio de dezembro o indicador estava em 1%, na primeira semana de janeiro subiu para 41%.

Também pelo Twitter, o prefeito Eduardo Paes informou que das seis pessoas que foram internadas na terça-feira com covid-19 na rede municipal, cinco não tinham se vacinado. Na população total da cidade, 87,7% receberam a primeira dose, 80,9% estão com as duas doses ou dose única e 24,8% já tomou a dose de reforço. Dentro da população adulta, a partir dos 18 anos, os indicadores estão em 99,9% com a primeira dose, 96,9% com o esquema completo e 31,7% com o reforço. Incluindo os adolescentes de 12 a 17 anos, já são 99,9% com a primeira dose e 94,5% com duas doses da imunização contra a covid-19.

Rede estadual

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) anunciou que vai abrir, a partir de amanhã (7), seis centros de testagem para covid-19, indicado para pessoas com sintomas leves ou que tiveram contato com doentes confirmados.

O exame poderá ser feito de segunda a domingo, das 8h às 18h, em estruturas anexas às unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Bangu, Campo Grande e Jacarepaguá, na zona oeste da capital, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na zona norte. A SES vai aplicar testes rápidos de antígeno e RT-PCR, para monitoramento do cenário epidemiológico. Serão distribuídas 150 senhas por dia em cada unidade.

Segundo a SES, um sistema de marcação online está em fase de finalização e deve entrar no ar no domingo (9), no site da secretaria. A previsão é que, a partir de segunda-feira (10), o atendimento passe a ser feito apenas por meio de agendamento.

A indicação da secretaria para pacientes com sintomas moderados a graves, como febre acima de 37,5 graus e dificuldades respiratórias, é que procurem uma UPA ou emergência hospitalar para passarem por atendimento médico para avaliar o quadro de saúde.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, o objetivo é diagnosticar o máximo de pessoas, para que possam fazer o isolamento social.

“Com o aumento de casos de covid-19 em função da circulação da variante Ômicron, vimos a necessidade de realizar a testagem também em pessoas com sintomas leves, que muitas vezes não procuram atendimento médico”.

Mesmo com sintomas leves ou assintomáticas, quem testar positivo para covid-19 deve fazer quarentena de 10 dias a partir do primeiro dia de sintomas. Estão mantidas as medidas de enfrentamento, como uso de máscaras, lavagem frequente das mãos, uso de álcool gel e evitar aglomerações, além de completar o esquema vacinal com a dose de reforço, de acordo com o calendário previsto.

Matéria ampliada às 13h55 para inclusão de aspas do secretário Soranz

Edição: Valéria Aguiar

Últimas notícias