Últimas notícias serviço

 Movimento no Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios, em Benfica
Geral

Correios fazem coleta para postagem de encomendas

Medida evita a necessidade de deslocamento até as agências postais dos Correios. Conforme nota à imprensa, “os preços dos serviços contratados foram mantidos, sem cobranças adicionais ao Sedex e PAC.

Uber
Justiça

Em decisão inédita, TST diz que motorista não é empregado do Uber

Quinta Turma do TST decidiu hoje negar o vínculo empregatício de um motorista com o aplicativo de transporte Uber.

Economia

Inadimplência de empresas tem maior alta desde setembro de 2016

O número de empresas com contas em atraso e registradas em cadastros de inadimplentes aumentou 9,41% em junho, na comparação com o mesmo mês do ano passado. A elevação é a mais acentuada desde setembro de 2016, quando o indicador havia registrado um crescimento de 9,61%.

Correios levam amostras de coronavírus para estudos em universidades
Economia

Correios reajustam preço do serviço de despacho postal a partir de hoje

A partir de hoje (5), o despacho postal será reajustado de R$ 12 para R$ 15. De acordo com os Correios, o valor do serviço não sofreu nenhuma alteração desde a sua implantação, em outubro de 2014. “Na área de encomendas, os Correios concorrem com empresas privadas e o cálculo do reajuste é baseado na variação dos custos, nas tendências do mercado e na evolução do cenário comercial de livre concorrência”, informou a empresa.

Vitória (ES) - Supermercados lotados com filas nos caixas e na entrada funcionam com horário reduzido (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Economia

Intenção de consumo das famílias aumenta quase 10% em janeiro, diz CNC

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) aumentou 9,7% em janeiro, quando comparado a janeiro do ano passado, alcançando 83,6 pontos. Quando a comparação se dá com dezembro de 2017, o crescimento cai para 2,3%. Os dados foram divulgados hoje (17) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O resultado, que ainda se situa abaixo da zona de indiferença, que é de 100 pontos, indica “uma lenta recuperação do otimismo das famílias”, na avaliação da assessora econômica da entidade Juliana Serapio.