Últimas notícias Justiça

PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora.
Justiça

Justiça Federal determina retorno de Adélio Bispo a Minas Gerais

Decisão é da 5ª Vara Federal em Campo Grande. Autor da facada no então candidato à Presidência Jair Bolsonaro, em 2018, cumpre medida de segurança no presídio federal da capital sul-mato-grossense.

Brasília (DF), 22/02/2024, O Supremo Tribunal Federal (STF) realiza sessão solene de posse do novo ministro da Corte, Flávio Dino. Na foto o presidente do STF, Luiz Roberto Barroso, o Presidente Lula e o ministro Flávio Dino.  Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Justiça

Flávio Dino reitera compromisso de atuar com imparcialidade no STF

Novo ministro herdará 340 processos do gabinete de Rosa Weber. Ele se tornará relator de ações sobre a atuação do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia.

Brasília (DF), 22/02/2024, O Supremo Tribunal Federal (STF) realiza sessão solene de posse do novo ministro da Corte, Flávio Dino. Na foto o presidente do STF, Luiz Roberto Barroso, o Presidente Lula e o ministro Flávio Dino.  Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Justiça

Flávio Dino toma posse como ministro do Supremo Tribunal Federal

Participaram da cerimônia no plenário da Corte cerca de 800 convidados, entre eles, o presidente Lula e os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco.

Brasília (DF) 20/02/2024 Senador Flávio Dino (PSB-MA) fez discurso de despedida do Senado.   Foto Lula Marques/ Agência Brasil
Justiça

Supremo inicia cerimônia de posse de Flávio Dino

No início desta tarde, o esquadrão antibomba da Polícia Federal fez a varredura das dependências da Corte.

São Paulo (SP) 21/10/2023 – A Polícia Civil de São Paulo encontrou, na madrugada deste sábado (21), nove metralhadoras do Exército Brasileiro, que haviam sido furtadas do do Comando Militar do Sudeste, em Barueri. 
Foto: Governador Tarcísio de Freitas/Instagram
Justiça

Exército conclui inquérito sobre furto de armas em quartel de Barueri

Se forem considerados culpados, militares poderão receber penas de até 50 anos de prisão e ser expulsos do Exército. O caso ocorreu em setembro.