Justiça do Ceará acata denúncia e cinco acusados são presos no caso Dandara

Publicado em 24/03/2017 - 16:47 Por Edwirges Nogueira - Correspondente da Agência Brasil - Fortaleza

A 1ª Vara do Júri recebeu a denúncia do Ministério Público do Ceará contra sete acusados da morte de Dandara dos Santos, ocorrido em fevereiro em Fortaleza, e determinou a prisão preventiva de todos. Cinco já estão presos e dois seguem foragidos. Dandara foi morta no dia 15 de fevereiro, mas o homicídio ganhou repercussão em março quando um vídeo de celular com imagens dela sendo espancada começou a circular na internet. Dandara era travesti e morava no Conjunto Ceará, bairro próximo ao Bom Jardim.

O promotor responsável pelo caso, Marcus Renan Palácio, detalhou hoje (24) o teor da denúncia. O inquérito do crime entregue ao Ministério Público indica a participação de 12 pessoas, sendo oito adultos e quatro adolescentes, já apreendidos. Um dos adultos é tido como um líder do tráfico de drogas da região do Bom Jardim, bairro da periferia da capital onde ocorreu o crime.

Segundo as investigações da Polícia Civil, o crime teria sido motivado por pequenos furtos que Dandara supostamente cometia na região. “Há um pacto entre os traficantes de drogas de que ninguém pratique crimes contra o patrimônio no território que eles comandam. Especificamente, não foi um crime de homofobia, embora na conduta de cada um deles haja um sentimento íntimo homofóbico”, explicou Palácio

No vídeo, usado inclusive para identificar os participantes do assassinato, Dandara é mostrada sendo brutalmente espancada e xingada. Depois, ela é colocada em um carrinho de mão e levada para outro local, que o vídeo não registra.

O laudo da Perícia Forense do Ceará determinou a causa da morte como traumatismo craniano, causado por dois disparos contra o rosto e pelo arremesso de uma pedra contra o crânio dela. O promotor determinou na denúncia que o crime é quadruplamente qualificado: por motivos fútil e torpe, por tortura e crueldade e por utilizar recursos que dificultaram a defesa da vítima.

O Ministério Público também analisa o tempo decorrente entre as chamadas feitas para o 190 e o atendimento da ocorrência pela Polícia. De acordo com Palácio, passaram-se 35 minutos entre o início do espancamento e os disparos que mataram Dandara. Para tanto, foi solicitada à Secretaria da Segurança Pública de Defesa Social (SSPDS) os registros que tratam do crime e da ida de uma viatura policial ao local.

Edição: Amanda Cieglinski

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Parque Nacional da Tijuca
Geral

Ingresso ao Parque Nacional da Tijuca está 80% mais barato

O desconto tem por objetivo estimular o turismo local e diminuir, a curto prazo, os impactos negativos no equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, causados pela pandemia da covid-19.

nascentes devem ser protegidas
Geral

Prazo para inscrições no Prêmio ANA 2020 termina no sábado

Inscrições devem ser feitas pelo site da premiação. Cada participante pode inscrever mais de uma iniciativa. Além disso, poderão ser apresentados trabalhos indicados por terceiros.

Premiê britânico, Boris Johnson, deixa residência oficial em Londres
Internacional

Boris Johnson teme que Reino Unido perca poder se Escócia se separar

Escócia depositou 55% dos votos contra a independência em um referendo de 2014, mas o Partido Nacional Escocês, que governa a nação, quer outro pleito.

Incendios florestais entre Miranda e Corumbá BR 262 e MS 184
Geral

Engajamento da população é vital para evitar incêndio na natureza

Coordenador ambiental diz que a educação tem que começar desde os primeiros anos das crianças, tanto em casa quanto nas escolas.

ensino online, educação a distância
Educação

Professores passam a contar com apoio emocional durante pandemia

Pesquisa feita com 7.734 mil professores de todo o país este ano mostrou que 83% ainda se sentem pouco ou nada preparados para o ensino remoto e 50% se preocupam com a saúde mental.

Um membro do exército libanês é visto na área do porto, danificado após uma explosão em Beirute, Líbano, em 10 de agosto de 2020
Política

Bolsonaro nomeia integrantes de delegação brasileira que vai a Beirute

Entre os integrantes da delegação estão o ex-presidente Michel Temer, os senadores Nelson Trad Filho e Luiz Pastore, e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.