São Paulo acredita em confirmação de GP Brasil de Fórmula 1 em 2020

Prefeito da capital e governador paulista destacam combate à pandemia

Publicado em 10/07/2020 - 15:52 Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional - São Paulo

O governador do estado de São Paulo, João Doria, e o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, estão otimistas quanto à edição 2020 do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. Eles avaliam que as condições sanitárias do município (que recebe a prova desde 1972 e, ininterruptamente, desde 1989) possibilitam a realização da corrida, que ainda não foi confirmada no calendário. A temporada do campeonato, que iniciaria em março, foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e só começou no último domingo (5).

“Estamos em contato com a organização, mostrando os números da pandemia na capital e dando a eles total tranquilidade para manter a prova. Estamos mostrando que os números da cidade não são a realidade do país como um todo, que deixa a organização preocupada. Esperamos que eles [Liberty Media, empresa responsável pela F1] compreendam que não há risco para a prova ser disputada em novembro”, declarou Covas em entrevista coletiva nesta sexta (10).

Já Doria sublinhou que o contrato para realização da corrida no autódromo José Carlos Pace (Interlagos) está em vigência até o fim de 2020. “Em relação a este ano, o contrato tem de ser cumprido de parte a parte, havendo condições sanitárias, e tudo indica que sim. Há também o contrato com a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão. A nossa posição é de que o contrato será cumprido”, afirmou o governador na mesma entrevista coletiva.

A última atualização do Ministério da Saúde, das 18h30 (de Brasília) de quinta (9), informa que o Brasil tem pouco mais de 1,75 milhão de casos da covid-19, com 69.184 óbitos. O boletim da prefeitura de São Paulo, referente ao mesmo dia, indica que o município teve 178 mil registros confirmados do vírus desde o início da pandemia, com 8.042 mortes. Na comparação com sete dias anteriores, o documento da capital indica uma queda no número novas internações (6%) e de falecimentos (5,8%) pelo novo coronavírus.

Há uma semana, o chefe da equipe Mercedes, o austríaco Toto Wolff, revelou, em entrevista à BBC (empresa pública de comunicação britânica), que o presidente e diretor-executivo da F1, o americano Chase Carey, cogita não realizar a prova brasileira neste ano. Sete corridas inicialmente previstas para 2020 foram canceladas: Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Singapura e Japão.

Futuro do GP

Na renovação do contrato com a Liberty Media para a sequência do GP Brasil, São Paulo tem a concorrência do Rio de Janeiro, que pretende construir um circuito de F1 em Deodoro, zona oeste do município. A obra, no entanto, depende da aprovação do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA). Ex-prefeito da capital paulista, Doria disse que prefeitura e governo do estado aguardam a decisão da empresa.

“Pregamos o bom senso. Temos um autódromo pronto, consagrado, que está entre os cinco melhores do mundo. Nada contra o Rio, mas não faz sentido um gasto de R$ 1 bilhão para construção de um autódromo, em uma área que não tem licença ambiental, em um momento de pandemia e escassez de recursos no país, sejam eles públicos ou privados”, avaliou o governador. “Entendemos que a Fórmula 1 é um projeto significativamente importante ao turismo da capital, além do aspecto do esporte”, concluiu.

Edição: Fábio Lisboa

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Um trabalhador fica perto de um tanque da empresa estatal de petróleo da Petrobras em Brasília
Economia

Campo de Búzios registra recorde de produção em julho

Esse é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo, segundo a Petrobras. Produção do mês passado foi de 615 mil barris de óleo por dia (bpd).

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real
Economia

Baixa inflação permitiu corte nos juros, avaliam entidades

Entidades do setor produtivo consideram acertada a redução da Selic para 2% ao ano, o menor nível da história. Para CNI, juros baixos ajudam a conter efeitos da crise.

tombense
Esportes

Tombense chega à final do Mineiro pela primeira vez

Equipe volta a superar Caldense nas semifinais da competição, e espera vencedor de Atlético e América na grande decisão.

Brasília 60 Anos - Esplanada dos Ministérios
Geral

Governo prepara consulta aos 600 mil servidores federais

Pesquisa vai mapear clima organizacional nos órgãos públicos e será disponibilizada entre 21 de setembro e 12 de outubro. Participação é voluntária e totalmente sigilosa.

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF
Justiça

STF valida restrição para operações policiais no Rio

Pela decisão, as operações policiais no Rio de Janeiro poderão ser deflagradas somente em casos excepcionais, após justificativa enviada ao Ministério Público.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, durante aula magna sobre o tema Educação e Democracia: Perspectiva 2018, na abertura do curso da pós-graduação Lato Sensu em Democracia, Direito Eleitoral e Poder Legislativo.
Justiça

Luiz Fux defende uso de inteligência artificial no Judiciário

O magistrado argumentou que sistemas podem contribuir para substituir tarefas laboriosas, feitas por diversos servidores, gerando ganho de eficiência na análise de processos.