Australian Open: tenistas são isolados após contatos com infectados

Medida envolve 47 atletas em voos com casos de covid-19

Publicado em 16/01/2021 - 16:35 Por Rafael Monteiro - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O novo coronavírus (covid-19) tem sido um grande desafio para os organizadores de grandes eventos esportivos. No Australian Open de tênis, que está marcado para começar no dia 8 de fevereiro, 47 tenistas foram isolados após três pessoas testarem positivo em dois voos que levaram atletas para a competição. A informação foi confirmada neste sábado (16) pela Tennis Australia por meio de comunicado oficial.

Os atletas só poderão deixar os quartos do hotel após 14 dias de isolamento, mediante autorização médica. Ao todo, as duas aeronaves transportavam 143 pessoas para o Australian Open. Apesar de os infectados, necessariamente, não serem atletas, a organização do evento decidiu pelo afastamento deles, já que compartilharam da mesma aeronave. Os aviões saíram da cidade de Los Angeles (Estados Unidos) e de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos).

A organizadora do evento não confirmou a identidade dos competidores, mas a tenista francesa Alize Cornet, número 53 do mundo, confirmou que está cumprindo quarentena.

Já o uruguaio Pablo Cuevas, número 68 do mundo, lamenta a limitação que terá para se preparar em relação aos concorrentes que não estão confinados.

Edição: Fábio Lisboa

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fala à imprensa no ministério da Saúde, sobre a vacinação contra o covid-19
Saúde

Anvisa recomenda quarentena ao presidente e comitiva brasileira

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 e ficará em quarentena por 14 dias nos Estados Unidos, seguindo os protocolos de segurança sanitária.