Bielorrussa pede punição aos responsáveis por sua saída de Tóquio 2020

Velocista que desertou durante os Jogos quer apoio do COI e Federação

Publicado em 04/02/2022 - 12:06 Por Gabrielle Tétrault-Farber * - Moscou

A velocista bielorrussa Krystsina Tsimanouskaya, que desertou nos Jogos de Tóquio do ano passado, disse à Reuters nesta sexta-feira (4) que lutou muito para que os Estados Unidos punissem os responsáveis ​​por sua saída antecipada da Olimpíada e que espera que órgãos esportivos internacionais se juntem para puni-los.

"Eles me privaram do meu direito de participar dos Jogos Olímpicos e acho que deveriam ser impostas sanções contra eles", disse Tsimanouskaya à Reuters. "Gostaria também que o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a federação internacional [World Athletics] respondessem a este caso e tomassem decisões sobre as pessoas que participaram da tentativa de me tirar de Tóquio."

Na quinta-feira (3), os Estados Unidos disseram que estavam impondo restrições de visto a vários cidadãos bielorrussos, citando o caso de Tsimanouskaya e a repressão contra atletas do país.

* É proibida a reprodução deste conteúdo. 

Últimas notícias