Brasil e Espanha querem providências imediatas contra o racismo

Em nota, governos repudiam ofensas sofridas pelo jogador Vini Júnior

Publicado em 23/05/2023 - 16:33 Por Daniella Almeida – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Os ministérios da Igualdade Racial do Brasil e da Igualdade da Espanha assinaram, nesta terça-feira (23), nota conjunta sobre os repetidos casos de racismo contra o atleta brasileiro Vinícius Júnior, que joga como ponta esquerda no clube espanhol Real Madrid. No documento, os dois ministérios declaram solidariedade incondicional ao atleta brasileiro, vítima de cânticos racistas no último fim de semana, antes e durante a partida entre o Real Madrid e o Valencia, no Estádio Mestalla.

A nota ressalta ainda a mais contundente e absoluta condenação ao racismo no esporte e à violência que ele gera e que constitui grave violação dos direitos humanos e “perpetua a desigualdade e a discriminação em todos os âmbitos da sociedade".

No texto, as autoridades exigem providências imediatas e contundentes. "É obrigação de todas as instituições competentes responderem com a maior diligência para agir contra este e todos os casos que ocorrem no campo desportivo e que não podem ficar impunes, garantindo o acompanhamento, proteção e reparação das vítimas desses crimes."

Em entrevista à imprensa, em Brasília, a ministra da Igualdade Racial do Brasil, Anielle Franco, confirmou que o Ministério Público da Espanha já foi notificado sobre o comunicado conjunto para investigar o caso. “[Eles] foram notificados, e a gente vai acompanhando e dando seguimento a tudo que a gente falou ontem. Agora, é questão de honra! Para que, além de combater, essas pessoas racistas sejam identificadas e punidas devidamente.”

Anielle destacou o fato de sete pessoas já terem sido presas naquele país por envolvimento em um caso de janeiro de 2023, quando um boneco suspenso e enforcado foi associado ao atacante brasileiro e também a detenção dos suspeitos de proferir insultos racistas contra o jogador, durante partida esportiva do último domingo.

Acordo bilateral 

Em 9 de maio, os ministérios da Igualdade Racial do Brasil e da Igualdade da Espanha assinaram, em Madri, um memorando de entendimento de combate ao racismo, à xenofobia e a formas correlatas de discriminação. Um dos destaques do acordo é exatamente a previsão de que os países “dediquem atenção especial à luta contra o racismo nas atividades esportivas”.

Edição: Nádia Franco

Últimas notícias