Premier League: Everton é 1º time punido por violar regras financeiras

Clube perdeu 10 pontos e caiu de 14º lugar para vice-lanterna

Publicado em 17/11/2023 - 18:51 Por Rohith Nair* - Bengaluru

O Everton se tornou nesta sexta-feira (17) o primeiro clube da Premier League a ser punido com perda de pontos por violação de regras financeiras, conhecidas como PSR (sigla em inglês para regras de rentabilidade e sustentabilidade), quando a liga tirou 10 pontos do clube de Merseyside por causa de suas finanças na temporada 2020-2021.

Uma comissão independente impôs uma perda imediata de pontos que fará com que o Everton caia da 14ª posição na classificação para a zona de rebaixamento, acima do Burnley, lanterna, pelo saldo de gols. O clube descreveu a decisão como injusta e disse que irá recorrer.

A Premier League disse que emitiu uma reclamação contra o clube de Merseyside e encaminhou o caso para a comissão independente no início deste ano.

"Durante os procedimentos, o clube admitiu que estava violando os PSRs para o período que terminou na temporada 2021-2022, mas a extensão da violação permaneceu em disputa", disse a liga em um comunicado.  A Comissão determinou que o cálculo do PSR do Everton FC para o período relevante resultou em um prejuízo de 124,5 milhões de libras [R$ 760,7 milhões], conforme alegado pela Premier League, que excedeu o limite de 105 milhões de libras  [R$ 641,6 milhões] permitido pelos PSRs."

Os números mais recentes do Everton mostraram um quinto ano consecutivo de prejuízo, com sua perda total nesse período chegando a mais de 430 milhões de libras (R$ 2,6 bilhões).

O clube disse que havia registrado um prejuízo de 44,7 milhões de libras  (R$ 273 milhões) para a temporada 2021-2022 no início deste ano.

Depois de três anos consecutivos de perdas superiores a 100 milhões de libras (R$ 611 milhões), o Everton disse que fez reduções significativas em suas perdas, 76 milhões de libras a menos (R$ 464,4 milhões) do que o prejuízo de 121 milhões de libras (R$ 739,3 milhões) do ano passado.

Recurso do Everton

O Everton disse que a punição foi "totalmente desproporcional e injusta" e anunciou sua intenção de recorrer da decisão junto à Premier League.

"O Everton afirma que tem sido aberto e transparente nas informações que forneceu à Premier League e que sempre respeitou a integridade do processo", disse. "O clube não reconhece a conclusão de que não agiu com o máximo de boa fé e não entende que essa tenha sido uma alegação feita pela Premier League durante o curso do processo". "Tanto a dureza quanto a severidade da sanção imposta pela Comissão não são um reflexo justo nem razoável das provas apresentadas."

No início deste ano, o Manchester City também foi encaminhado a uma comissão independente por mais de 100 supostas violações das regras financeiras desde que o clube foi adquirido pelo City Football Group, sediado em Abu Dhabi.

Nenhum veredicto foi alcançado ainda no caso relacionado ao City.

"O clube também monitorará com grande interesse as decisões tomadas em quaisquer outros casos relativos às Regras de Lucro e Sustentabilidade da Premier League", acrescentou Everton.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

Últimas notícias