Palocci e outros presos na Lava Jato serão levados para Curitiba

Publicado em 26/09/2016 - 12:40 Por Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, e seus ex-assessores, Branislav Kontic e Juscelino Dourado, presos temporariamente na 35ª fase na Operação Lava Jato, foram levados, às 12h20 de hoje (26), para o aeroporto de Congonhas, onde embarcam em um avião da Polícia Federal para Curitiba.

Os três foram presos no início da manhã de hoje e, inicialmente, levados para a Superintendência da Polícia Federal, na capital paulista, região da Lapa. Eles devem cumprir cinco dias de prisão. O último a chegar ao prédio da PF, pouco depois das 11h, foi Juscelino, preso em Campinas, interior de São Paulo.

Além das prisões, a polícia cumpriu mandados de condução coercitiva para sete pessoas, cujos nomes ainda não foram divulgados. Duas delas foram ouvidas na superintendência e duas não tiveram a presença confirmada. Outras três pessoas não terão a condução cumprida, uma em razão de viagem, outra por doença e outra por motivo desconhecido.

O advogado de Palocci, José Roberto Batochio, disse que as acusações contra seu cliente são improcedentes. Segundo ele, a polícia suspeita que o “italiano”, acusado de chefiar o esquema, seja Palocci, o que seria impossível de acordo com o advogado. Em uma das citações feitas por Marcelo Odebrecht, o italiano não estaria presente na cerimônia de diplomação de Dilma Roussef, mas Batochio garante que tem provas de que Palocci estava no evento, sentado na primeira fila.

Segundo a PF, Palocci teria ligação com o comando da empreiteira Odebrecht, uma das principais do país. A operação investiga se o ex-ministro e outros envolvidos receberam dinheiro para beneficiar a empreiteira em contratos com o governo.

BNDES e África

As negociações envolviam, de acordo com a denúncia, a Medida Provisória 460, de 2009, que tratava de crédito-prêmio do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), além do aumento da linha de crédito da Odebrecht no Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para um país africano, além de interferência em licitação da Petrobras para a aquisição de 21 navios-sonda para exploração da camada pré-sal.

Batochio criticou a prisão de seu cliente, dizendo que tudo ocorreu de maneira secreta, ao “estilo ditadura militar”. “Estamos voltando aos tempos do autoritarismo, da arbitrariedade. Não há necessidade de prender uma pessoa que tem domicílio certo, que foi duas vezes ministro, que pode dar todas as informações quando for intimada. É por causa do espetáculo?”, disse.

Batochio afirmou ainda que causou indignação o nome dado à operação, Omertá, que significa lei do silêncio no código de honra usado pela máfia italiana. “Só porque ele tem um nome descendente italiano, como eu tenho também, além de ser absolutamente preconceituoso com os descendentes de italianos, essa designação é perigosa”, disse.

Edição: Kleber Sampaio

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Polícia Federal genérica
Geral

PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

 

Alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços na área da saúde. Três pessoas já foram presas, segundo a Polícia Federal.

Teste rápido de COVID-19
Internacional

Coreia do Norte: 1º caso suspeito de covid-19 teve teste inconclusivo

Se confirmado, o caso seria o primeiro oficialmente reconhecido por autoridades norte-coreanas, embora a mídia reafirme que nenhuma infecção foi relatada no país até agora.

Incêndios florestais no DF
Geral

Defesa Civil reconhece situação de emergência em municípios de MS

A medida consta da Portaria nº 2.127, de 5 de agosto de 2020, da  Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, e atingem os municípios de Corumbá e Ladário.

Times Square, permanece relativamente tranquilas devido ao surto contínuo da doença por coronavírus (COVID-19) no bairro de Manhattan em Nova York
Internacional

Nova York reforça fiscalização de quarentena

O prefeito Bill de Blasio disse, em entrevista, que, em certas circunstâncias, as multas por não observar a ordem de quarentena podem chegar a US$ 10 mil. 

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.
Saúde

Senai ensina indústrias a produzirem EPI contra novo coronavírus

Maioria das empresas selecionadas, 189 das 350, deve produzir máscaras de uso comum, e 33 ofertarão máscaras cirúrgicas. Estão previstas consultorias para a produção de escudos faciais.

Destruição provocada por explosão em Beirute
Internacional

Banco Mundial diz que está pronto para ajudar na recuperação do Líbano

Pelo menos 135 pessoas morreram e 5 mil ficaram feridas em forte explosão no porto de Beirute, na terça-feira (4), que também deixou cerca de 250 mil desabrigados.