Mancha Alvi Verde suspende atividades após assassinato de fundador

Publicado em 03/03/2017 - 08:29 Por Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

A Mancha Alvi Verde (antiga Mancha Verde), torcida organizada do Palmeiras, anunciou a suspensão das atividades por tempo indeterminado após o assassinato de seu fundador, Moacir Bianchi. Ele morreu atingido por disparos de arma de fogo na zona sul da capital paulista.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi encontrada à 1h42 dessa sexta-feira (3), no interior de um carro preto, na Avenida Presidente Wilson. O assassinato ocorreu quando três carros abordaram Moacir, que estava parado em um semáforo. Um homem desceu do veículo e disparou contra ele. O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Na página da Mancha Alvi Verde no Facebook foi publicada uma homenagem a Moacir. “Uma pessoa que tanto lutou para que a Mancha Verde pudesse se tornar uma grande torcida e para que a torcida do Palmeiras fosse respeitada. Moacir fez da Mancha Verde a sua vida. Seu nome está escrito em nossa história e jamais será apagado”, diz o texto.

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias