Conteúdo violento no Facebook aumenta quase 10 vezes em um ano

Publicado em 26/05/2019 - 08:20 Por Jonas Valente – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O número de publicações com conteúdo violento punidos por violar as regras do Facebook aumentou quase 10 vezes em um ano, saindo de 3,4 milhões no primeiro trimestre de 2018 para 33,6 milhões entre janeiro e março de 2019. O balanço foi divulgado pela plataforma no documento Relatório de Transparência, que traz números relativos a providências tomadas em relação a posts de usuários a partir de suas regras internas.

Do total de 33,6 milhões conteúdos violentos punidos, 171 mil foram objeto de reclamações questionando a retirada e solicitando a retomada. Cerca de 70 mil mensagens foram republicadas, sendo 24 mil após o recebimento de reclamação e 45 mil por iniciativa própria do Facebook.

As sanções foram tomadas com base nos "Padrões da Comunidade", uma das normas internas da rede social, juntamente com os "Termos de Serviço" e as "Políticas de Privacidade". Os “Padrões da Comunidade” são formados por um conjunto de regras que definem o que é proibido e o que é passível de sanção pela companhia.

São vetados, por exemplo, posts com nudez, imagens de violência extrema, de suicídio ou auto-mutilação, vendas não autorizadas, mensagens de apoio a causas ou grupos terroristas e discurso de ódio. Com base nesses parâmetros, o Facebook monitora as publicações de seus usuários, bem como recebe denúncias dos usuários apontando violações às regras.

Entre as providências tomadas estão a cobertura de publicações com avisos (como indicando que se trata de conteúdo violento), a remoção de um conteúdo, a suspensão de uma conta ou até mesmo o repasse da denúncia para autoridades quando se tratar de um crime. No caso de notícias falsas, não há remoção, mas limitação do alcance no newsfeed dos usuários.

Além dos conteúdos violentos, a empresa também puniu mensagens com discursos de ódio. O número de publicações removidas, marcadas ou cujos autores tiveram as contas suspensas saiu de 2,5 milhões para 4 milhões na comparação entre o primeiro trimestre de 2018 e de 2019.

Os posts de propaganda terrorista punidos com medidas deste tipo também subiram no mesmo período: saíram e 1,9 milhão no primeiro trimestre de 2018 para 6,4 milhões nos primeiros três meses de 2019. Quase a totalidade das medidas foi resultante de iniciativa própria do Facebook a partir da filtragem que realiza dos conteúdos publicados.

Os relatórios de transparência são divulgados periodicamente pela plataforma. Eles estão disponíveis na rede.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
coritiba
Esportes

Coritiba e Athletico decidem Estadual no Couto Pereira

Esse é o 19° Paranaense decidido com o clássico. Furacão chega com vantagem após triunfo de 1 a 0 no primeiro jogo da decisão.

Latam vai diminuir voos em 70%
Geral

Latam vai demitir 2,7 mil tripulantes

A empresa propôs redução permanente dos salários dos funcionários, o que não foi aceito pelos trabalhadores nas assembleias.

Geral

Polícia prende sexto suspeito de ataque a banco em Botucatu

Suspeito foi identificado a partir da análise de materiais apreendidos com outros capturadas. Nas buscas em sua casa, foram localizados R$ 21 mil, algumas notas chamuscadas.

estádio do arruda
Esportes

Santa Cruz e Salgueiro decidem quem será o campeão pernambucano

Cobra Coral busca conquista invicta e Carcará tenta primeiro título no estadual. Nenhum time tem vantagem, quem vencer levantará a taça no Estádio do Arruda, em Recife.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fala à imprensa no Palácio do Planalto, sobre os 500 dias de governo
Economia

Guedes sugere doação de livros a pobres em vez de isenção a editoras

Ao defender a ampliação dos programas de transferência de renda, Guedes ressaltou que as camadas de menor renda estão mais preocupadas em comprar comida do que comprar livros.

Urna eletrônica
Política

Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar em novembro

O Brasil é a quarta democracia do mundo, atrás apenas da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia, diz o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.