Há 38 anos, rádio MEC FM leva música clássica mundial à população

Emissora também abre espaço para artistas nacionais desse segmento

Publicado em 10/05/2021 - 16:11 Por Claudia Felczak - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Arix e Zylian são duas crianças vindas do planeta Tal. Curiosas, elas têm a tarefa de estudar a música do planeta Terra e entender como um planeta tão elementar como o nosso consegue produzir uma música tão encantadora.  Para conseguir realizar essa tarefa, os dois pequenos extraterrestes passeiam pelo mundo em épocas diversas para conhecer os grandes nomes da música clássica mundial: Bach, Chopin, Ravel, Villa-Lobos.

Os dois são personagens do programa Blim-blem-blom, da Rádio MEC FM, que comemora 38 anos nesta segunda-feira (10).

“É importante que [as crianças] tenham esse contato desde a primeira infância, pois o caráter abstrato da música desenvolve muito a sensibilidade da criança. E ela precisa ter várias opções. A criança tem muito mais capacidade de absorção de estruturas complexas que os adultos. É o mesmo para o aprendizado de uma língua. Quanto mais nova, melhor”, revela o músico Luiz Augusto Rescala, idealizador do projeto do Blim-blem-blom. Assim como toda a programação da rádio, o foco do programa infantil é a música clássica.

Bastidores do programa infantil blim-blem-blom
Bastidores do programa infantil Blim-Blem-Blom - Cecília Fonseca/Arquivo pessoal

“A recepção tem sido muito boa, temos tido um reflexo na audiência”, revela Rescala. Ele inclusive cita que, recentemente, recebeu uma série de desenhos de um pequeno ouvinte que, encantado com o programa, resolveu desenhar partituras e disse que quer ser maestro.

MEC FM: 38 anos de história com aumento na audiência

O ano era 1983, e a Rádio MEC AM fazia 60 anos. Em comemoração, foi criada uma rádio exclusivamente de música clássica, nos mesmos moldes das emissoras públicas internacionais como a BBC, em Londres; a RTP, em Portugal; e a RAI, na Itália: era a MEC FM.

A MEC FM é uma rádio de música clássica, com 80% da programação dedicada ao repertório que vai da música medieval à produção atual, brasileira e internacional. “Vamos de Mozart a Villa-Lobos, da Orquestra Filarmônica de Berlim a Orquestra Sinfônica Brasileira”, afirma o gerente da emissora, Thiago Regotto.

E a rádio tem colhido os frutos desse esforço todo: em março deste ano, registrou o melhor desempenho no número de ouvintes desde setembro de 2013: 5.430 ouvintes por minuto.  A estatística representa um aumento de 39% em comparação ao mesmo período de 2020. 

rádio mec
Estúdios da Rádio MEC - Thiago Regotto/Direitos reservados

Uma dessas ouvintes é a aposentada Lylian Carneiro Oberlaender. A Rádio MEC faz parte da história dela. Primeiro com a MEC AM. “Era a única rádio que minha mãe permitia que fosse ligada na minha casa. E a Rádio MEC ficou gravada, marcada pra mim”, lembra ela aos risos. Segundo Lylian, a rádio sempre lhe dá a oportunidade de conhecer uma música nova. Ela diz estar ligada em toda a programação. De manhã até de noite. “Desde a hora em que eu acordo, a primeira coisa que eu faço é ligar a rádio. Até mais ou menos às 19h. Ligo às vezes de novo, mesmo se tiver vendo televisão eu deixo ligada para não perder”. Para a aposentada não há como comparar a MEC com outra rádio:

“A MEC FM é uma equipe de amigos que entra na minha casa”, diz Lylian Carneiro Oberlaender.

Assista na TV Brasil


Espaço para artistas nacionais

Desde sua existência, a MEC FM vem cumprindo o papel de veículo de comunicação pública, razão da existência da própria Empresa Brasil de Comunicação (EBC).  Um exemplo desse papel é outro programa da emissora: o Antena MEC: uma revista cultural diária que vai ao ar às 18h. De acordo com a coordenadora de Coprodução e Projetos Especiais da MEC FM, Adriana Ribeiro, a principal função do programa é dar espaço para instrumentistas, compositores, pesquisadores e produtores do universo da música de concerto.

“Há diversos profissionais e projetos que ficariam sem visibilidade não fosse esse espaço do Antena MEC. Nesse sentido, estamos cumprindo nosso papel como emissora pública, ao possibilitarmos a ampliação do alcance de projetos culturais relevantes que não tem vez em outros veículos”, afirma.

“A MEC FM faz a diferença. É um repertoório enorme e que não tem espaço nos outros ouvintes. Ela traz pro ouvinte uma escuta diferenciada que traz uma opção de universo valiosíssimo da música universal”, afirma. O repertório vai desde o canto gregoriano passando pela música colonial brasileira, pela música tradicional europeia e chegando à música clássica contemporânea nacional e internacional.

“Eu costumo dizer que a MEC FM é uma rádio que forma pela escuta. Então você aprende ouvindo”, conclui.

A programação completa da emissora você confere no site da Rádio MEC.

Edição: Juliana Andrade

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias