Polícia Federal combate grupo criminoso que atua em Rio das Pedras 

Operação Embryo cumpre 13 mandados de prisão preventiva

Publicado em 01/11/2023 - 08:04 Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Policiais federais cumprem, nesta quarta-feira (1º), novos mandados contra acusados de integrar milícia que atua na comunidade de Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro. A Operação Embryo, iniciada na tarde dessa terça-feira (31), cumpre, no total, 13 mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada da Justiça do Rio.

Ontem, a Polícia Federal (PF) já havia prendido dois homens apontados como líderes do grupo. Um deles estava acompanhado por três seguranças, sendo dois policiais militares da ativa e um militar da reserva do Exército, que foram presos em flagrante. Na manhã desta quarta-feira, foram presos mais cinco acusados. 

 As investigações começaram em dezembro de 2021, depois da prisão em flagrante de um homem suspeito de fazer a contabilidade do grupo criminoso. Desde então, 17 pessoas já foram denunciadas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sob acusação de pertencer à milícia.

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades do Rio de Janeiro, de Saquarema (na Região dos Lagos) e Angra dos Reis (no sul do estado). 

Segundo a PF, os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro. O grupo criminoso de Rio das Pedras é considerada a primeira milícia do estado, ou seja, a primeira organização criminosa a lucrar financeiramente com a extorsão a comerciantes e moradores do local, em troca de suposta segurança contra outros bandidos. 

Edição: Graça Adjuto

Últimas notícias