Estados Unidos e Espanha condenam ataque a jornal francês

Publicado em 07/01/2015 - 11:39 Por Da Agência Brasil* - Brasília

epa04321651 US President Barack Obama leaves the podium at the conclusion of a news conference on the situation in Ukraine, at the White House in Washington DC, USA, 18 July 2014. Malaysia Airlines flight 17 was shot do

Barack Obama condena ataque contra jornal francêsMichael Reynolds/EPA/Agência Lusa

A presidência dos Estados Unidos condenou hoje (7) “nos termos mais fortes” o ataque contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo, que causou até o momento 12 mortes.

“Toda a Casa Branca está solidária às famílias das pessoas mortas e feridas neste ataque”, afirmou Josh Earnest, porta-voz do presidente americano, Barack Obama, à televisão MSNBC.

O porta-voz destacou que autoridades da Casa Branca estão em contato direto com representantes franceses. "Os Estados Unidos estão prontos para colaborar com os franceses para os ajudar na investigação”, acrescentou.

Dois homens armados com um fuzil automático kalashnikov e um lança-foguetes atacaram nesta quarta-feira a sede do jornal satírico Charlie Hebdo, no centro de Paris, fazendo pelo menos 12 mortos e quatro feridos muito graves.

O presidente francês, François Hollande, foi até o local do ataque e denunciou uma ação "terrorista” de “extrema barbárie”.

O jornal Charlie Hebdo tornou-se conhecido em 2006 quando decidiu republicar charges do profeta Maomé, inicialmente publicados no diário dinamarquês Jyllands-Posten, que provocaram forte polêmica em vários países.

Capa de uma edição da revista francesa Charlie Hebdo

Capa de uma edição do semanal francês Charlie HebdoYoan Valat/Agência Lusa/direitos reservados

A Espanha condenou “o ato terrorista vil e covarde” ao jornal Charlie Hebdo e defendeu a liberdade de imprensa como “um direito fundamental”. “Recebemos com horror a notícia do ato terrorista vil e covarde perpetrado hoje contra a sede do semanário francês Charlie Hebdo em Paris”, afirmou o governo espanhol num comunicado.

“O governo, em nome do povo espanhol, exprime a sua condenação mais firme” deste ataque, acrescentou. A Espanha “defende nos termos mais fortes do que nunca a liberdade de imprensa como um direito fundamental e irrevogável”, ressatou o governo da Espanha.

Na sua conta no Twitter, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, escreveu: “a minha firme condenação do atentado terrorista em Paris e as minhas condolências e solidariedade ao povo francês pelas vítimas. Espanha com França”.

*Com informações da Agência Lusa

Edição: Marcos Chagas

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias