Libertados oito dos dez acusados do ataque à Nobel da Paz Malala Yousafzai

Publicado em 05/06/2015 - 14:31 Por Da Agência Lusa - ISLAMABAD

Oito dos dez acusados da tentativa de assassinato da Nobel da Paz paquistanesa Malala Yousafzai, de 17 anos, foram libertados sem qualquer condenação pelo ato, informaram hoje (5) fontes policiais.

No final de abril, fontes policiais e judiciais afirmaram que os dez acusados pelo atentado à ativista, símbolo da luta pela educação feminina, foram condenados a 25 anos de prisão por um tribunal antiterrorista.

No entanto, apenas dois foram sentenciados e oito foram libertados por falta de provas, disse à agência EFE o chefe da polícia da região do Vale do Swat, Saleem Marwat, onde ocorreu o ataque em 2012.

“O tribunal condenou dois dos homens implicados na tentativa de assassinato de Malala e os outros oito foram postos em liberdade por falta de provas”, afirmou Marwat.

Aijaz Khan, porta-voz do Departamento de Investigação Criminal que teve acesso ao veredito, confirmou a informação à agência EFE e disse que os condenados cumprirão pena de dez anos.

O julgamento ocorreu em um tribunal nas instalações militares de Mingora, principal cidade do Vale do Swat, no Norte do Paquistão, onde a jovem ativista foi atacada.

O Exército paquistanês prendeu, em setembro, os dez suspeitos do ataque a Malala, no dia 9 de outubro de 2012. Os suspeitos pertencem ao grupo islamita Shura, ligado ao principal grupo talibã do país – o Tehreek e Taliban Pakistan (TTP).

A jovem voltava para sua casa quando o veículo em estava com mais 15 jovens foi abordado por dois homens armados que dispararam contra ela.

Depois de ter dado entrada em um hospital da localidade de Rawalpindi, perto de Islamabad, a jovem foi transferida ainda inconsciente para o Reino Unido, onde foi tratada e onde mora atualmente com a sua família. Malala Yousafzai recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2014.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias